Forte de São Marcelo - Foto: Antonio Lordelo (CC BY-NC-ND 2.0) Salvador

Salvador é um dos destinos turísticos mais visitados do Brasil. A capital baiana recebe milhares de turistas todos os anos. E, para programar uma viagem, uma das primeiras coisas que você precisa decidir é escolher quantos dias passará na cidade. Se tem essa dúvida, esse texto foi feito para você!

Salvador não possui destinos turísticos grandiosos; o que é mais interessante na cidade é seu conjunto. Salvador possui uma cor, uma atmosfera e temperos especiais. Por isso, para aproveitar a cidade você precisará se envolver nessa cultura e ritmos baianos. Para isso você precisará de pelo menos 5 dias. Se formos falar apenas do tempo gasto para conhecer as principais atrações turísticas 3 dias já são suficientes; isso sem contar as atrações próximas à cidade como a Praia do Forte e Imbassaí.

Veja abaixo os roteiros para 2, 4 e 7 dias em Salvador:

Roteiro de 2 dias

Em um final de semana (dois dias completos) você consegue ver o essencial de Salvador. Esse seria um roteiro mais corrido, para você conhecer apenas os locais mais famosos da cidade, sem poder se aprofundar na cultura local. Dependendo do preço da passagem, ficar apenas dois dias na cidade pode não valer a pena.

Por outro lado, para quem pretende viajar para locais próximos da capital baiana como Praia do Forte, Imbassaí e Morro de São Paulo, reservar dois dias da viagem para ficar em Salvador pode ser uma ótima pedida. Sobretudo, para quem ainda não conhece a capital baiana.

Um roteiro de dois dias em Salvador se resumirá a conhecer as partes históricas da cidade e o bairro da Barra e/ou Rio Vermelho. Não sobrará tempo para visitar a praia.

Grupo de percussão tocando no Pelourinho

1º dia

Você pode reservar um dia inteiro para conhecer o Centro Histórico e o Pelourinho. O local é bonito e possui alguns pequenos museus e igrejas. É bom lembrar que a maioria das atrações fecham aos finais de semana.

A principal atração do Pelourinho é a Igreja de São Francisco, essa não pode faltar no roteiro. Outras igrejas interessantes são a Catedral e Igreja de São Pedro dos Clérigos. Outra atração do Centro Histórico é o Elevador Lacerda que leva à parte baixa da cidade, onde você encontrará a Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia e o Mercado Modelo. É bom dizer que com um dia você não conseguirá explorar por completo toda essa região, principalmente se quiser visitar os museus. Entretanto, conseguirá percorrer as principais áreas da região e visitar as igrejas.

2º dia

No segundo dia você pode visitar duas regiões da cidade. Reserve a manhã para conhecer a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim. Esse é um ícone da cidade, onde você pode amarrar uma fitinha no punho ou nas grades da igreja. A visita à igreja é rápida, já que não há muito o que ver. Entretanto, ela fica distante das demais atrações turísticas, a 7 km do centro, a 12 km da Barra e a 13 km do Rio Vermelho.

À tarde, você pode visitar o bairro da Barra. Esse é o segundo bairro mais turístico da cidade. Na Barra, além do famoso Farol da Barra, você também encontrará o Forte de Santa Maria e o Forte de São Diogo.

A Barra ainda possui um agradável calçadão, que é fechado em alguns dias da semana, tornando-o um ótimo local para caminhada. Isso sem falar dos restaurantes e bares da região.

Igreja do Senhor do Bonfim

Roteiro de 4 dias

Com quatro dias em Salvador você já terá mais tempo para conhecer além do básico e ainda pode reservar um dia para ir à praia.

3º dia

Outro bairro icônico de Salvador é o Rio Vermelho. Apesar de ser uma região mais residencial, essa que é a parte boêmia da cidade. Durante o dia, você pode visitar a Casa do Rio Vermelho, local que foi residência de Jorge Amado e Zélia Gattai e hoje se transformou em museu.

Entretanto, é à noite quando o bairro ganha mais vida. Existem diversos bares e restaurantes, além de várias barracas famosas de baianas que vendem acarajé. Um dos locais que mais concentram bares é o Largo da Mariquita e uma travessa ao lado onde era o antigo Mercado de Peixe.

Nesse dia pode sobrar tempo para visitar de novo o Centro Histórico, caso você tenha interesse.

4º dia

O quarto dia você pode deixar exclusivo para aproveitar uma prainha. Os bairros da Barra e do Rio Vermelho possuem praias, porém as praias dentro da cidade não são boas. Para visitar uma praia bonita você terá que sair da cidade. As principais praias estão no litoral norte. Itapuã ainda se encontra dentro de Salvador, mas distante a 20 km da Barra e do Centro.

Mas, são a praia do Flamengo e a praia de Stella Maris as principais da Grande Salvador. Elas ficam a poucos quilômetros de Itapuã e vale a pena se deslocar um pouco mais para chegar até lá.

Como as praias são distantes, você acabará gastando um dia inteiro do seu roteiro para isso. Entretanto, nunca é tempo demais quando se está apreciando o mar!

roteiro quantos dias salvador

Praia do Flamengo – Foto: Pedro EA (CC BY-SA 2.0)

Roteiro de 7 dias

Com uma semana você poderá visitar locais menos turísticos, mas bem interessantes da cidade. Esse é o tempo ideal para quem pretende mergulhar na cultura local. Além disso, sobrará tempo para visitar alguma cidade próxima, a mais indicada é a Praia do Porto. Já o Morro de São Paulo fica mais difícil para ir e voltar no mesmo dia.

5º dia

No quinto dia você pode visitar o Mercado de São Joaquim. Esse que é o verdadeiro mercado de Salvador! O Mercado Modelo, apesar de ser um prédio histórico, transformou-se em um mercado voltado apenas para turistas. No Mercado Modelo são vendidos apenas roupa e artesanato. Se você quer comprar uma farinha, pimenta, outros tipos de temperos ou comida o ideal é visitar o Mercado de São Joaquim. O local é simples e popular, mas o lugar é muito interessante para quem quer vivenciar a cultura regional.

Para quem não curte visitar esse tipo de local, existe a opção de visitar Itapuã, a praia que ficou eternizada nos versos de Vinícius de Morais.

6º dia

No sexto dia você pode visitar atrações fora de Salvador. O local mais famoso e viável para um bate e volta é a charmosa vila da Praia do Forte. A vila é pequena, mas muito charmosa e vale a pena a visita de um dia. A praia em si não é tão boa, pois existem muitas pedras, mas quando a maré está a uma certa altura, as pedras formam piscinas naturais. Entretanto, a atração mais famosa da cidade é o Projeto Tamar, que é um dos museus mais visitados do Nordeste. Para saber mais leia: As tartarugas e o Projeto Tamar na Praia do Forte.

tartarugas encontradas no Brasil

Reprodução dos cinco tipos de tartarugas encontradas no Brasil

7º dia

No último dia você pode visitar alguns museus do centro comercial e do centro histórico da cidade. O destaque é o Museu de Arte Moderna, o principal museu de arte contemporânea da Bahia, que possui obras de artistas consagrados nacionais. O museu possui uma bela vista e às 18:00 horas de sábado tem apresentação de bandas de Jazz no local. O ambiente se torna inspirador, pois de lá dá para ver o sol se pondo no mar. Para saber mais acesse o site do projeto.

Outra atração é o Museu de Arte da Bahia, localizado em um casarão do século XIX, esse é o primeiro museu da cidade e conta com obras de arte de várias épocas.

Jazz no Museu de Arte Moderna da Bahia – Foto: divulgação museu.

OUTRAS MATÉRIAS SOBRE SALVADOR:

-Quando ir a Salvador: clima, festas e melhor época para viajar

-Onde comer em Salvador: acarajé, moqueca e alta gastronomia

-Onde se hospedar na Praia do Forte

Foto de capa do Forte de São Marcelo - Foto: Antonio Lordelo (CC BY-NC-ND 2.0)

Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

Pin It on Pinterest