fbpx

Foto: Sergey Galyonkin (CC BY-SA 2.0) Itália / Veneza

Nenhuma atividade em Veneza é tão cobiçada quanto o passeio de gôndola. Os barquinhos pretos que eram utilizados como transporte privado no passado, são, hoje, a mais conhecida atração turística da cidade.

Muitas pessoas sonham em visitar Veneza apenas para fazer esse passeio. Tanta fama fez o passeio se tornar uma atividade bastante cara. Por isso, você precisa saber como é o passeio, para ver se vale a pena e para desfrutá-lo da melhor forma possível. Algumas dicas simples ajudam a deixar o passeio mais interessante!

Leia também: Onde ficar em Veneza, conheça os melhores bairros e os mais baratos

Gôndolas

As gôndolas são esses barquinhos pretos charmosos de Veneza. Elas não foram inventadas para ganhar dinheiro dos turistas. São embarcações antigas utilizadas há vários séculos para os moradores se deslocarem pela cidade. Nem sempre tiveram esse formato; com o tempo seu design foi se modificando até chegar na versão atual.

Atualmente, as gôndolas são utilizadas apenas para passeios turísticos, mas já foram o principal meio de transporte da cidade. Veneza chegou a ter 10 mil gôndolas no século XVI; hoje possui cerca de 400 gôndolas licenciadas. Não parece um número grande, principalmente, porque elas nunca estão todas navegando ao mesmo tempo. Entretanto, nos dias mais cheios, como feriados e finais de semana da alta temporada, a maioria dos gondoleiros está trabalhando, porque a procura é muito grande, o que pode causar “engarrafamento” de gôndolas pelos canais, deixando o passeio menos agradável.

Leia também: Quando ir a Veneza, o clima e a melhor época pra viajar

dicas gondola veneza

Foto: Y Nakanishi (CC BY-NC-ND 2.0)

Modelo

Todas as gôndolas possuem o mesmo tamanho, cerca de 11 metros. Todas também possuem a mesma cor (preta) e o mesmo modelo da parte exterior. Apesar da parte externa ser sempre padronizada, a parte interna pode variar. As poltronas e utensílios decorativos da parte interna variam, deixando alguns barcos mais bonitos que outros. Não é preciso observar muito para perceber essa diferença. Enquanto algumas tem poltronas mais simples, outras possuem poltronas mais luxuosas. Como o preço cobrado pelo passeio é o mesmo, você pode escolher um modelo mais bonito para as fotos ficarem mais legais! Entretanto, esse não deve ser o único quesito a ser observado, mais abaixo esclareço os demais.

Faça sua cotação

Seguro de Viagem

Você sabia que o Seguro de Viagem é obrigatório nas viagens à Europa? Então não esqueça de contratar um antes de viajar! Na Seguros Promo você encontrará as melhores seguradoras com o melhor custo-benefício. Compare os tipos e escolhe a opção que mais combine com você. Ganhe 5% de desconto com o cupom ABRACEOMUNDO5 e mais 5% se pagar com boleto. Faça sua cotação agora mesmo!

Foto: Ben Tilley (CC BY 2.0)

Capacidade

As gôndolas são famosas por transportarem casais que querem um passeio romântico, mas elas comportam até seis pessoas. Como o preço do passeio é pelo barco e não por pessoa, famílias e pessoas que estão dispostas a dividir a gôndola acabam pagando mais barato. Já existe, inclusive, um aplicativo para isso, chamado Go Gondola. É claro que perde um pouco do romantismo do passeio para casal, mas é uma opção para quem está fazendo uma viagem de baixo orçamento.

capacidade gondola veneza

Família em passeio de gôndola – Foto: Paul Drummond (CC BY-NC-ND 2.0)

Gondoleiros

Os gondoleiros fazem parte de todo o clima do passeio de gôndolas. A começar pela roupa típica: calça preta, camisa listrada de preto ou vermelho com branco e um chapéu. O chapéu já está um pouco em desuso, mas a roupa a maioria deles utiliza. Essas roupas podem, inclusive, ser compradas na loja da Associação de Gondoleiros de Veneza, que fica próxima à Ponte de Rialto.

Gondoleiros com roupa tipica

Gondoleiros – Foto: jadcab (CC BY-NC-ND 2.0)

roupas dos gondoleiros veneza

Loja da Associação de Gondoleiros de Veneza

Você já deve ter visto vídeos com gondoleiros cantando enquanto remam as gôndolas, mas nem todos cantam. Contudo, no geral, sabem bastante histórias, pois essa é uma profissão passada de pai para filho. Entretanto, alguns gondoleiros são mais atenciosos que outros. Por isso, há quem prefira contratar antecipadamente o passeio. O Get Your Guide oferece esse passeio, com a avaliação de quem utilizou. Por isso, fica mais fácil ver se o gondoleiro é bom. Na maioria das vezes acaba saindo mais caro, mas costuma valer a pena!

Para quem quer economizar, o jeito é fazer o passeio compartilhado. Para isso, o mais indicado é já reservar com antecedência, porque na hora vai ser difícil de achar alguém para compartilhar!

Trajeto

Esse é um dos aspectos mais importantes do passeio. É possível fazer vários trajetos e alguns são mais interessantes que outros. Converse com o gondoleiro sobre o trajeto, essa, inclusive, é uma boa maneira para ver se você gosta do gondoleiro e se entende o que ele fala.

Embora seja o mais bonito para tirar fotos, o Grande Canal não é o mais indicado para passeios de gôndola, pois além de ser um local em que o barco balançará muito, ele não possui o charme dos canais menorzinhos.

Grande Canal

Preço

O preço é tabelado, custa €80 de dia e €100 de noite (após às 19 horas), por 30 minutos de passeio. Como já havia dito, o preço é por barco independente do número de pessoas. Os preços ficam expostos em plaquinhas, como na foto abaixo, em várias partes da cidade. Tudo isso para evitar que um gondoleiro passe a perna em um turista, mas mesmo assim isso acontece. O mais comum é encurtar a viagem. Por isso, é sempre bom combinar o preço, a duração e o trajeto do passeio antes de entrar na gôndola.

Leia também: É caro viajar para Veneza? Veja quanto custa uma viagem à cidade

preço passeio de gôndola veneza

Placa com os preços do passeio de gôndola

OUTRAS MATÉRIAS SOBRE A ITÁLIA:

-Veneza, uma cidade romântica e única

-Atrações de Roma, veja preços e quanto tempo necessário

-Museus do Vaticano: todas as dicas que você precisa saber

-Passeio de um dia em Pisa e a visita a Torre

-7 dicas essenciais da Itália

Foto de capa: Sergey Galyonkin (CC BY-SA 2.0)

Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.