fbpx

Foto: Brian Koprowski (CC BY-NC-ND 2.0) Itália / Veneza

Veneza é uma cidade incrível e também cara! O gasto com hospedagem na cidade é considerável. Por isso, a escolha de qual bairro ficar fará toda a diferença no orçamento de sua viagem, podendo representar mais de 80% ou menos de 40% do seu gasto diário na cidade. Cada bairro de Veneza possui um estilo, daí a importância de saber as diferenças entre eles para refletir até quanto vale a pena pagar para ficar em um hotel mais bem localizado.

Veneza é uma cidade extensa e possui algumas ilhas não tão próximas como Burano e Lido, por isso você pode escolher um hotel que no site de reservas está escrito “Veneza”, mas que não fica exatamente na parte principal da cidade, sendo preciso pegar um barco para chegar até o coração da cidade. A parte principal de Veneza é dividida em seis bairros, também chamados de sestieri: San Marco, San Polo, Cannaregio, Castello, Dorsoduro e Santa Croce. Veja no mapa abaixo. Dentro desses bairros é possível chegar caminhando aos principais pontos turísticos, com exceção da Ilha Giudecca que faz parte do bairro de Dorsoduro.

Leia também: Veneza, uma cidade romântica e única

Mapa de Veneza – Foto: Google Earth

Mapa com os bairros de Veneza

Uma dica importante é reservar com antecedência, principalmente se você pretende viajar durante o verão (jun-set). Nesse caso, recomendo reservar o hotel com o mínimo de dois meses de antecedência.

Para encontrar hotéis em toda Veneza clique aqui.

Cannaregio

Cannaregio – Foto: Henrik Berger Jørgensen (CC BY-NC-ND 2.0)

Esse é o primeiro bairro que a maioria das pessoas conhece em Veneza, já que é onde localiza-se a estação de trem. Cannaregio não é um bairro muito bonito, mas possui seu charme. Possui a Igreja de Santa Maria dei Miracoli, mas esse não é um bairro muito frequentado por turistas. É um bairro mais residencial, por isso mais vazio.

A grande vantagem do bairro é estar próximo a estação de trem, com isso você não precisa caminhar muito com suas malas até chegar no hotel. Outra vantagem é o preço, pois é um bairro mais barato para se hospedar.

Já pelo lado negativo, o bairro é mais distante das principais atrações turísticas da cidade; cerca de uns 15 minutos de caminhada até a Praça de São Marcos.

Para quem vai se hospedar apenas uma noite em Veneza esse bairro é bastante indicado. Como ele é próximo a estação de trem, facilita sua chegada e saída do hotel.

Para encontrar hotéis em Cannaregio clique aqui.

San Marco

Ponte Rialto – Foto: David (CC BY-NC-ND 2.0)

San Marco é o bairro mais famoso de Veneza, onde ficam as principais atrações turísticas da cidade, como a Praça e a Basílica de São Marcos, o Palácio Ducal e a Ponte Rialto. Esse é o ponto central da cidade e isso inclui aspectos positivos e negativos. Você estará próximo dos principais pontos turísticos da cidade, mas também é a região mais cheia e tumultuada de Veneza, especialmente na alta temporada. Para saber mais sobre os períodos de alta e baixa temporada em Veneza leia: Quando ir a Veneza, o clima e a melhor época pra viajar. Como a maioria das placas da cidade indicam San Marco e Rialto, você pode se deslocar com menos chances de ficar perdido. Não sei se você sabe, mas as ruelas e vielas de Veneza mais parecem labirintos!

Placas indicando Ralto e Accademia em San Marcos – Foto: Lorna Mitchell (CC BY-ND 2.0)

Com relação ao preço você já deve imaginar, essa é a parte mais cara da cidade. San Marco possui vários hotéis cinco estrelas, entretanto existem também alguns hotéis mais simples. Além das hospedagens serem mais caras nessa parte da cidade, os restaurantes também são caros e não há supermercados próximos. Por isso, vá se preparado para gastar mais caso decida se hospedar nesse bairro.

Para encontrar hotéis em San Marco clique aqui.

Dorsoduro

Punta della Dogana em Dorsoduro – Foto: Alejandro (CC BY 2.0)

Esse foi o bairro em que me hospedei e gostei. Dorsoduro é uma mistura de vários estilos. Primeiramente, é preciso dizer que o ambiente é bem estudantil. É nesse bairro que se encontra a maioria dos prédios da Universidade de Veneza. Até por isso, o bairro possui uma vida noturna animada, talvez a melhor de Veneza. Possui muitos bares e também restaurantes.

Por outro lado, Dorsoduro é uma região que respira arte. Localiza-se no bairro a L’Accademia, uma escola de arte fundada em 1750, que é hoje um dos museus mais importantes da cidade. Outro museu de arte que fica no bairro é a Coleção Peggy Guggenheim, com obras de arte contemporânea.

Dorsoduro, no geral, é um bairro mais tranquilo, com pouco fluxo de turismo. Porém, existe uma parte do bairro que faz divisa com San Marco, essa região, próxima ao Grande Canal, é a parte mais nobre e cara do bairro. Mas, há também uma parte mais afastada que possui bons preços.

Para encontrar hotéis em Dorsoduro clique aqui.

Castello

Castello – Foto: Michael Gaylard (CC BY 2.0)

Esse é o maior bairro de Veneza e apesar de fazer divisa com San Marco, existem regiões bem distantes dos pontos turísticos. Castello é um bairro residencial e quanto mais vai se afastando de San Marco, mais o bairro vai ficando vazio e autêntico. Castello só fica cheio quando acontece a Bienal de Arte de Veneza, já que os pavilhões utilizados pelos artistas ficam no bairro.

Castello possui muitos hotéis de luxo, mas também conta com opções mais baratas.

Para encontrar hotéis em Castello clique aqui.

San Pollo

Mercado de San Polo – Foto: Cecil Lee (CC BY-NC-ND 2.0)

Menor bairro da cidade e um dos mais antigos. Em San Polo localiza-se o famoso mercado de Rialto, local onde comercializam-se frutas, legumes e peixes. Entretanto, a atração mais famosa do bairro é a Ponte Rialto, a mais bonita de Veneza, que atravessa o Grande Canal e liga San Polo a San Marco. Próximo a ponte é uma região lotada de turistas, porém grande parte do bairro é tranquilo e com pequeno fluxo de pessoas.

San Polo é um bairro central; sua proximidade com San Marco e uma distância razoável da estação de trem e de ônibus são suas maiores vantagens.

Para encontrar hotéis em San Pollo clique aqui.

Santa Croce

Santa Croce – Foto: Henrik Berger Jørgensen (CC BY-NC-ND 2.0)

Essa é a outra porta de entrada de Veneza, onde fica o principal porto e a Piazzale Roma, que é a estação de ônibus da cidade. Quem chega de Mestre e das outras cidades continentais próximas costumam chegar por aqui, assim como os ônibus vindos do aeroporto.

Esse é o bairro menos turístico de Veneza, não possui muita graça e está longe das atrações turísticas. A principal vantagem de Santa Croce são os preços mais baixos e a proximidade da estação. Quem vai ficar apenas uma noite e chegará de ônibus, vale a pena se hospedar no bairro.

Para encontrar hotéis em Santa Croce clique aqui.

Mestre

Mestre – Foto: Neil Willsey (CC BY-SA 2.0)

Veneza é formado por ilhas, mas há uma parte continental próxima. É justamente nessa parte continental que estão as hospedagens mais baratas. Apesar dessa região não fazer parte do município de Veneza, é como se fosse uma extensão da cidade, com um grande fluxo de pessoas entre as cidades. A principal cidade da parte continental é Mestre, local onde existem várias opções de hotéis. Se o seu objetivo é se hospedar em um hotel barato, essa será a melhor opção, pois existem vários hotéis com ótimo custo-benefício. Não é a mesma experiência de ficar em Veneza, mas se você permanecer na cidade por mais de duas noites, terá tempo suficiente para conhecer Veneza em todos os horários do dia e da noite.

Para encontrar hotéis em Mestre clique aqui.

OUTRAS MATÉRIAS SOBRE A ITÁLIA:

-Hospedagem em Roma, onde ficar e onde não ficar

-Onde ficar em Florença: centro histórico e bairros próximos

-É caro viajar para Veneza? Veja quanto custa uma viagem à cidade

-Museus do Vaticano e Capela Sistina, atrações imperdíveis de Roma

-Atrações de Roma, veja preços e quanto tempo necessário

Foto de capa: Brian Koprowski (CC BY-NC-ND 2.0)

Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.