Moqueca mista com bana da terra Salvador

A culinária baiana é conhecida e apreciada em todo o Brasil. Com uma grande variedade de pratos, essa culinária é fruto da mistura de culturas e povos, recebendo influência de portugueses, indígenas e africanos. Para deliciar-se com os pratos da culinária baiana, não existe local melhor do que Salvador.

A capital baiana possui uma grande variedade de restaurantes, dos mais variados estilos e preços. Os pratos mais comuns são os de peixes e frutos do mar, mas você também encontrará boas opções de carnes. E, ao contrário do que muita gente pensa, nem tudo vem com azeite de dendê e pimenta. Por isso, mesmo se não gostar desses ingredientes típicos, você poderá comer bem.

Leia também: Salvador, um destino intenso e único, para amar ou odiar

Comi em alguns dos mais famosos restaurantes da cidade e conto para vocês os pratos e as recomendações de cada local.

Acarajés

Acarajé da Cira

Quando falamos de culinária baiana, uma das primeiras comidas que vem a nossa mente é o acarajé. O famoso bolinho de feijão-fradinho é, na verdade, de origem africana, mas ficou famoso em nosso país pelas mãos das baianas.

O acarajé na Bahia é tradicionalmente uma comida de rua. Apesar de alguns restaurantes o oferecerem como entrada, o melhor lugar para comê-lo é de uma baiana na rua. Existem vários quiosques de baianas vendendo acarajé, principalmente, nas partes turísticas. Entretanto, nem todos são bons.

Os acarajés mais famosos de Salvador são: da Dinha, Regina e Cira. A Dinha possui uma barraca no Largo de Santana, no Rio Vermelho. A Regina possui duas barracas, uma também no Largo de Santana e outra na Rua da Graça, no bairro Graça em frente ao Colégio Sartre. A Cira também possui duas barracas, uma no Largo da Mariquita, no Rio Vermelho e outra na Rua Aristides Milton, em Itapuã.

Decidi experimentar o da Cira que havia ganhado o prêmio de melhor acarajé eleito pelo júri da revista Veja Comer & Beber. Além disso, conheci Rio Vermelho, o tradicional bairro boêmio da cidade. A barraca da Cira localiza-se no Largo da Mariquita, uma boa praça, que possui alguns barzinhos e restaurantes. Ao lado da praça, onde antes funcionava o antigo Mercado do Peixe, atualmente é um animado point com vários bares e restaurantes, alguns deles com música ao vivo. Um ótimo local para sentar e beber!

Leia também: Quantos dias ficar em Salvador, roteiros de 2, 4 e 7 dias

Barraca do Acarajé da Cira

Barraca do Acarajé da Cira

barraca baiana acarajé

Barraca do Acarajé da Cira

Voltando a falar do acarajé, fui em um sábado a noite e a barraca estava bastante movimentada. O acarajé da Cira é bem gostoso, mas achei que vem com pouco recheio, além de ser pequeno. Não é uma refeição, é um lanche. O acarajé vem com vatapá, salada de tomates e camarão. É bom relatar que os camarões da Cira eram bonitos e com um bom tamanho. Vi em outras barracas camarões bem pequenininhos.

Além do acarajé, existe também o abará, que é parecido com o acarajé, mas ao invés do bolinho ser frito é cozido. Experimentei também o abará e não gostei muito. Apesar de ser menos saudável, bom mesmo é o bolinho frito!

abara com camarão

Abará

Moquecas – Casa de Tereza

Talvez o prato mais procurado pelos turistas seja a famosa moqueca baiana. Para quem pretende experimentar essa incrível comida baiana, recomendo o restaurante Casa de Tereza. O restaurante é especializado em moquecas.

Entrada do restaurante Casa de Tereza

Entrada do restaurante Casa de Tereza

O Casa de Tereza está instalado em um antigo casarão, no bairro do Rio Vermelho. O local é muito bem decorado, possuindo quatro salas temáticas; uma delas com mesas pintadas por artistas locais. Além do ambiente agradável, o restaurante possui pratos interessantes. Experimentei de entrada um bolinho de feijoada que era inusitado e gostoso.

opções de restaurantes baratos

Bolinho de feijoada

O restaurante possui um cardápio variado com peixe assado, risoto de camarão, porco e vários tipos de carne de boi. Entretanto, o mais famoso mesmo são as moquecas. Existem vários tipos de moquecas: peixe, camarão, polvo, siri, ostra e até vegetariana.

Experimentei a moqueca mista (foto abaixo) que é feita com peixe, camarão e banana da terra. A banana é opcional e confesso que até achei que não tinha nada a ver, mas muito pelo contrário, ela combina muito bem no prato. Ficou tão saborosa na moqueca, que comemos a banana toda enquanto sobrou camarão e peixe. Os pratos são muito bem servidos. A moqueca que era para duas pessoas, nós dois não demos conta de comer tudo. As moquecas ainda vêm acompanhadas de arroz, pirão e mandioca.

Leia também: Onde se hospedar em Salvador

resruantes de salvador

Moqueca mista com bana da terra

Já com relação à sobremesa, quem gosta de chocolate pode provar a “Mulata Assanhada” que é uma torta de chocolate AMMA, com 70% de cacau.

Torta de chocolate 70% de cacau

Torta de chocolate AMMA, com 70% de cacau e quindim

Localização: O Casa de Tereza fica na Rua Odilon Santos, 45, no Rio Vermelho, a poucos metros do antigo Mercado do Peixe e do Largo da Mariquita, onde fica o Acarajé da Cira.

Para saber mais informações entre no site do Casa de Tereza.

Alta gastronomia – Amado

restaurantes chique salvador

Vários pratos do restaurante Amado

Para fechar a lista vamos falar de um restaurante sofisticado e de alta gastronomia, o Amado. O restaurante localiza-se na parte histórica, na cidade baixa, a um quilômetro do Mercado Modelo. O ambiente é bonito e agradável, era um prédio antigo que foi reformado.

Um dos destaques do restaurante é sua bela vista! O local possui uma imensa janela de onde pode ser vista a Bahia de Todos os Santos. E não sei se você sabe, mas o sol se põe nesta Bahia. Por isso, esse é um bom local para se apreciar o cenário no final da tarde. O restaurante, inclusive, funciona como bar a partir das 17 horas para quem quer apreciar o sol se pôr no mar, algo raro no Brasil.

Restaurante Amado

Apesar da vista ser bonita, o famoso mesmo no Amado é a comida. O restaurante de comida contemporânea e brasileira possui pratos criativos e muito saborosos. Experimentamos o menu degustação, por isso tivemos a oportunidade de provar diferentes entradas e pratos principais. Confesso para vocês que ficamos encantados com a comida do restaurante! O prato do restaurante mais famoso é o “Peixe em crosta de castanha de caju” e foi também o que mais gostamos. O filé de badejo vem acompanhado de purê de banana da terra que combina muito bem com o peixe. Acompanha ainda uma jarrinha de caruru que pode ser misturado ao prato.

peixe com pure de banana

Peixe em crosta de castanha de caju

Outro prato que também gostei bastante foi o “Magret de pato ao molho de jabuticaba”. O pato é muito bem feito e o molho de jabuticaba dá um toque especial. Ainda provei o “Stinco de cordeiro com risoto de açafrão”, em que gostei bastante do risoto. De sobremesa comemos um tiramisu. Vale ressaltar que nas fotos há pouca comida, pois foi um menu degustação, onde se come um pouquinho de vários pratos.

Magret de pato ao molho de Jabutica

Não podemos deixar de falar que o atendimento também é excelente! De ponto negativo fica a falta de sucos com frutas regionais como graviola, cacau, mangaba, etc.

Localização: Av. Lafayete Coutinho, 660, a um quilômetro do Mercado Modelo e Elevador Lacerda; entretanto, essa não é uma boa área para ficar andando a pé, principalmente à noite. Para saber mais acesse o site do Amado.

LEIA TAMBÉM:

-Pelourinho, a parte mais famosa de Salvador

-Quando ir a Salvador: clima, festas e melhor época para viajar

-Onde comer em Praia do Forte, na Bahia

O jantar e almoço da referida matéria foram cortesias dos restaurantes.



Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

Pin It on Pinterest