Foto: Alex Berger (CC BY-NC 2.0) Siem Reap

Um dos lugares mais interessantes que já conheci foi Angkor. A incrível cidade, que foi capital do Império Khmer, é cheia de belezas inimagináveis. O local, que é Patrimônio da Humanidade pela Unesco desde 1992, se tornou um grande destino turístico, porém ainda é desconhecido de muita gente.

Angkor localiza-se no Camboja, pequeno país do sudeste asiático que faz fronteira com Tailândia, Vietnã e Laos. O Camboja se orgulha tanto desse sítio arqueológico que até colocou Angkor Wat estampada na bandeira nacional.

Leia também: Vale a pena visitar o Camboja?

bandeira camboja angkor

Bandeira do Camboja – Foto: Patrik M. Loeff (CC BY-NC-ND 2.0)

História

O Império Khmer não é uma civilização muito conhecida no ocidente, mas é uma grande civilização e o símbolo disso é Angkor. A capital do império era o maior centro urbano do século XIV.

Os Khmers desenvolveram seu império no século IX. Entretanto, o apogeu se deu no século XII. Foi justamente nesta época que sua capital, Angkor, foi construída. Com o tempo a cidade foi ganhando dimensões colossais e chegou a ter mais de 100 templos, sendo o principal deles Angkor Wat.

No século XIII, o império entrou em declínio devido às disputas internas pelo poder e invasão de povos estrangeiros. O que marcou o fim da cidade foi uma invasão e saque feita por tailandeses, em 1431. Depois disso, a cidade foi abandonada, sendo consumida pela floresta. Apenas Angkor Wat se manteve conservado, pois permaneceu como santuário budista.

locais turísticos angkor

Templo em Angkor

Sítio arqueológico

A cidade de Angkor era grande, possuía cerca de vinte quilômetros quadrados, era cercada por uma muralha e possuía cinco portões para entrar na cidade. Porém, como foi abandonada e consumida pela floresta muita coisa se deteriorou. Hoje, o Parque Arqueológico abrange uma área de 400 quilômetros quadrados, a maior parte composta por florestas. O sítio arqueológico não engloba apenas a cidade de Angkor, mas também templos que ficavam situados fora da cidade; um exemplo é o Templo Banteay Srei (foto abaixo) que está localizado a 36 km de Siem Reap e a 31 km de Angkor Wat. Devido às distâncias, muita gente opta por conhecer Angkor com tours guiados, para ver os tipos de tours e preços clique aqui.

melhores dicas angkor

Banteay Srei

Angkor Wat

A principal atração turística do sítio arqueológico é o impressionante Angkor Wat. O principal templo de toda a cidade antiga é uma obra prima! O templo é todo construído em pedra e impressiona pela beleza e pelo tamanho. Construído no século XII, ele se tornou o centro político e religioso do império.

Além disso, como Angkor Wat nunca deixou de ser um santuário budista, se conservou melhor e é atualmente o prédio mais bem preservado de toda a arquitetura Khmer. Para saber mais leia: Angkor Wat, um dos templos mais bonitos do mundo.
grande templo angkor

Angkor Wat – Foto: Christian Junker (CC BY-NC-ND 2.0)

Ta Prohm

Nem tudo que virou ruína em Angkor perdeu o encanto. Pelo contrário, existem alguns templos que a deterioração provocada pela natureza deixou o local ainda mais bonito. O principal exemplo disso é Ta Prohm. O templo, que possui várias árvores em seu interior, é uma mistura de selva com arquitetura antiga. As raízes das árvores ajudaram a deixar o local ainda mais bonito.

O templo, construído no século XII, ganhou fama em 2001, com o filme Lara Croft: Tomb Raider, nas cenas da personagem de Angelina Jolie percorrendo o local.

Leia também: Como visitar Angkor, tour, templos e dicas

o que fazer angkor turismo

Templo Ta Prohm

Bayon

Para fechar a lista dos templos mais famosos de Angkor está o Bayon, o templo dos Budas sorridentes. Esse templo foi construído entre os séculos XII e XIII, período em que o império já havia se convertido ao budismo.

Bayon é um dos maiores templos de Angkor e o que o faz se destacar dos demais são os rostos esculpidos nas pedras. São 200 rostos esculpidos em mais de 50 torres do templo. Na torre principal estão os quatro maiores rostos, todos sorridentes. Os sorrisos são diferentes, por isso há quem diga que são os diferentes tipos de sorrisos: do sorriso encantador ao sorriso triste. Os rostos representam Bodhisattva Avalokiteshvara, que é um termo budista que significa um ser iluminado, através da manifestação da compaixão de todos os Budas. Os rostos também simbolizam o Rei Jayavarman VII que construiu o templo. Como os rostos estão presentes nos quatro lados das torres representam a onipresença do monarca.

o que fazer angkor siem reap

Templo Bayon – Foto: Celine Jeanjean (CC BY 2.0)

Outros templos

Existem vários outros templos interessantes para conhecer como Banteay Srei, Preah Khan e Ta Keo. Em um dia não é possível conhecer tudo, por isso o mais indicado é ficar pelo menos dois dias no local. Para saber o tempo necessário para conhecer Angkor leia: Quantos dias ficar em Angkor: 1, 2, 3 ou 4 dias.

Siem Reap

A cidade próxima a Angkor se chama Siem Reap. Esse é o destino mais turístico do país e está muito próximo do sítio arqueológico, a apenas 8 km de Angkor Wat. A cidade possui aeroporto, mas também é possível chegar por terra; muitos turistas chegam de ônibus vindos de Bangkok, Tailândia.

Apesar da grande atração ser Angkor, a pequena Siem Reap é agradável, com uma parte mais moderna onde se encontram muitas opções de hotéis e uma rua só de restaurantes. Para saber o melhor lugar para se hospedar leia: Onde ficar em Siem Reap, a cidade próxima a Angkor.

rua dos restaurantes siem reap

Rua dos bares em Siem Reap – Foto: Adam Foster (CC BY-NC-ND 2.0)

LEIA TAMBÉM:

-Como chegar em Siem Reap: avião x ônibus

-Phnom Penh, a cidade de contrastes

-Como visitar Angkor, tour, templos e dicas

Foto de capa: Alex Berger (CC BY-NC 2.0)

Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

Pin It on Pinterest