fbpx

Amã, a capital da Jordânia, um lugar agradável e pitoresco Amã

Amã é a capital da Jordânia. A cidade de quatro milhões de habitantes é a porta de entrada ao país para aqueles que chegam de avião. O lugar não é um grande destino turístico, mas possui alguns encantos e é um ambiente muito acolhedor e pitoresco que intriga os turistas.

Quem pensa em viajar para a Jordânia, normalmente, está interessado em conhecer a magnífica Petra, o Mar Morto e talvez a cidade romana de Jerash. Amã nunca é o motivo de uma viagem à Jordânia. Entretanto, já estando na Jordânia, vale a pena conhecer a cidade.

Leia também: Onde ficar em Amã, a capital da Jordânia

Povo acolhedor

Um aspecto que todo mundo percebe ao chegar na Jordânia é que o seu povo é muito acolhedor. Se você estiver em Israel sentirá uma grande diferença ao cruzar a fronteira. Os jordanianos são alegres e muito acolhedores. Mesmo Amã sendo uma grande cidade, as pessoas são simpáticas e os turistas se sentem bem acolhidos. Por isso, é agradável caminhar pela cidade.

Estudantes jordanianas – Foto: David Stanley (CC BY 2.0)

Tradição x modernidade

Outro aspecto que chamou muito minha atenção em Amã é a mistura entre tradição e modernidade. Amã é uma cidade antiga, antes dos romanos conquistarem a região a cidade já era habitada. Por isso, a parte oriental da cidade possui ruínas romanas, um centro caótico, lojas com artigos tradicionais e muitas mesquitas.

Táxi verde e amarelo em Amã oriental

Já o outro lado da cidade, o ocidental, é uma região mais nova e moderna. A maioria dos bairros possui menos de 50 anos, alguns deles de alto padrão com cafés, bares, shoppings, galerias de arte e alguns arranha-céus. Nas últimas décadas, Amã está em transformação, o que antes era uma pacata cidade de tamanho médio está se transformando em uma grande metrópole. Está, inclusive, tentando imitar Dubai, o que acabaria com a identidade da cidade.

Um aspecto que é comum na cidade inteira é a sua cor. Amã é conhecida também como a cidade branca, já que as fachadas da maioria dos prédios utilizam pedras da região que possuem uma cor pastel, dando uma uniformidade semelhante a que existe em Jerusalém.

Leia também: A Jordânia é cara? Quanto custa viajar ao país?

Centro de Amã, no monte a esquerda está a Cidadela

Comida

A culinária jordaniana é muito saborosa. No sul do país, na região de Petra e Wadi Rum, os principais pratos são beduínos. Já em Amã a comida tradicional é a árabe. Falafel, Hummus e Maqluba são alguns pratos que você encontrará em Amã.

Comida jordaniana

Apesar da moeda ser valorizada, no geral, a comida na Jordânia não é cara, dependendo de onde você comerá. Os restaurantes turísticos costumam ter preços mais altos e não necessariamente possuem comida boa. A dica é comer nos restaurantes frequentados pelos moradores locais; existem ótimos deles no centro. O único problema é encontrá-los! Os restaurantes nunca ficam “na rua”, eles estão em becos ou na sobreloja (2° andar), por isso a primeira impressão que se tem é que não existem restaurantes no centro. Mas, andando um pouco ou perguntando você os encontrará. Normalmente, os garçons não falam um inglês elementar, mas como existem cardápios em inglês é fácil fazer o pedido.

Restaurantes no final de um “beco” no centro de Amã

Outra vantagem dos restaurantes locais é os pratos serem muito bem servidos, muitas vezes alimentam duas pessoas.

Atrações turísticas

A principal atração turística fica fora de Amã, é cidade romana de Jerash, que inclusive é a segunda principal atração turística da Jordânia. Fundada há mais de dois milênios, a cidade foi conquistada pelos romanos em 63 a.C., quando ganhou o formato atual. Jerash é um lugar incrível e está a apenas 50 km de Amã, por isso é uma visita obrigatória para quem está na capital. Para saber mais leia: Jerash, a incrível cidade romana da Jordânia.

Templo na Cidadela de Amã

Palácio Ummayad

Amã tem atrações turísticas que também possuem relações com o Império Romano. A principal delas é a Cidadela, lugar onde a cidade nasceu. Localizada no alto de uma colina, a Cidadela possui ruínas que datam de várias épocas e civilizações, inclusive do Império Romano, como as ruínas do Templo de Hércules. O problema é que, ao contrário de Jerash, na Cidadela não sobraram muitas construções de pé. A única exceção é o Palácio Umayyad que foi totalmente reconstruído.

Leia também: Principais pontos turísticos da Jordânia

Teatro Romano

A outra atração é o grande teatro romano (foto de capa e foto acima). Com capacidade para 6.000 pessoas, o teatro que foi construído no século II, impressiona por seu tamanho. Do alto da última fileira de assentos é possível ter uma boa vista da redondeza.

OUTRAS MATÉRIAS SOBRE A JORDÂNIA:

-Jordânia: um país acolhedor, seguro e cheio de encantos

-Jordan Pass, a dica para economizar na viagem à Jordânia

-Petra, a mais incrível das 7 Maravilhas do Mundo

-Wadi Rum, o incrível deserto da Jordânia


Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.