Semuc Champey, as maravilhosas piscinas naturais da Guatemala Guatemala

O Monumento Natural de Semuc Champey é um dos principais destinos turísticos da Guatemala. As formações rochosas que deram origem às piscinas naturais são cenários lindíssimos e tudo isso no meio da selva guatemalteca, na pequena cidade de Lanquín.

Semuc Champey é um nome indígena que significa “onde o rio se esconde na montanha”. Nessa localidade, o Rio Cahabón se transforma em piscinas naturais de cor esverdeada. As piscinas são fruto da ação geológica de milhões de anos que transformaram o leito do rio em piscinas de vários tamanhos. Já a cor esverdeada é devido a minerais existentes na rocha da região. Apesar da cor verde da água dar um charme ao local, nem sempre ela está dessa cor, pois pode variar devido ao clima, sol e fatores naturais.

Leia também: Onde ficar em Semuc Champey, Lanquín

Piscinas naturais em Semuc Champey

Piscina natural de Semuc Champey – Foto: Christopher William Adach (CC BY-SA 2.0)

Semuc Champey é um parque nacional, localizado a 14 km de Lanquín. A entrada no parque custa 50 GTQ  e não precisa de guia. O parque possui algumas trilhas pela floresta. A primeira atividade indicada para fazer é subir até o mirante. O trajeto dura, aproximadamente, 40 minutos e a maior parte são subidas. Em dias de chuva, o caminho vira lama e fica mais difícil a caminhada. Fui justamente em um dia de chuva e enfrentei a lama; ela te atrapalhará um pouco, mas não é nada que te impedirá de chegar ao mirante. É recomendado ir de tênis. Apesar de cansativa a subida, vale a pena o esforço, a vista lá de cima é incrível! A maioria das fotos que você vê de Semuc Champey e parecem ser tiradas de helicóptero, na realidade são tiradas no mirante.

Trilha para o mirante em Semuc Champey

Subida para o mirante – Foto: Matt Stabile (CC BY 2.0)

Mirante em Semuc Champey

Foto tirada no mirante

Depois você desce até as piscinas para se refrescar e descansar. Há guarda-volumes próximos às piscinas; eles são gratuitos, basta você levar seu cadeado.

Tour

Todos os hotéis da cidade oferecem tour para Semuc Champey, que inclui, além do transporte, um guia, tubing (boias para descer na correnteza do Rio Cahabón) e entrada em um caverna próxima. Como me hospedei no Hostel El Portal, que fica ao lado da entrada do parque, não peguei tour, fui por conta própria a Semuc Champey.

Tubing no Rio Cahabón em Semuc Champey

Tube – Foto: Micah MacAllen (CC BY-SA 2.0)

Pegaria apenas a parte da tarde do tour para ir na caverna e no tubing com o grupo. Entretanto, como demorei um pouco no hostel, precisaria almoçar rápido e deixei para ir diretamente na caverna, já que poderia contratar direto lá. Porém, quando cheguei, me falaram que já havia entrado há meia hora o último grupo e não deixariam mais ninguém entrar, porque devido às chuvas, o rio subterrâneo estava subindo e ficando perigoso.

Confesso que fiquei muito frustrado de não ter ido à caverna. Foi um dos maiores arrependimentos que tive em minhas viagens pelo mundo, principalmente, quando ouvi as pessoas falando sobre esse passeio.

Caverna

A caverna que fica do outro lado do Rio Cahabón e a 300 metros da entrada do parque de Semuc Champey é um passeio para quem gosta de aventura e emoção. A entrada custa 60 GTQ. Essa é uma comprida caverna subterrânea, que possui partes alagadas. Como é escura, cada pessoa ganha uma vela para iluminar o caminho. Dentro da caverna você escala pequenas rochas, passa por partes alagadas e inclusive precisa nadar, porque há partes alagadas que são fundas. Tudo isso com uma mão para fora da água, para não apagar a vela. Para quem gosta de aventura esse é um ótimo passeio. Recomenda-se ir de camisa e com algum calçado (que não seja chinelo), porque pisa-se em várias pedras lá dentro.
Caverna em Semuc Champey

Caverna subterrânea – Foto: Oasis Hostal Tour Divulgação

Depois da caverna há o tubing que são aquelas boias grandes em que você desce na correnteza do rio. O tubing já está incluído no preço da caverna. Não há emoção, já que desce bem devagar, mas faz parte do trajeto para você voltar a parte do rio onde fica a entrada da caverna.

Quantos dias ficar

O comum é ficar duas noites em Lanquín. Você chegará no final da tarde, no dia seguinte aproveitará Semuc Champey e no terceiro dia de manhã já pegará o transporte até Flores ou Antígua. O mínimo são duas noites, porque, dificilmente, você conseguirá chegar de manhã em Lanquín. Se você quiser poderá ficar uma terceira noite, mas isso não é comum entre os turistas.

Piscinas naturais de Semuc Champey

Difícil acesso a Semuc Champey

Apesar da beleza das piscinas naturais de Semuc Champey, o turismo no local é muito menor que em Tikal e Antígua. E isso não é devido a Semuc ser menos interessante, mas porque o acesso ao local é mais difícil. As estradas da região central da Guatemala não são boas e ainda é necessário pegar um trecho de estrada de terra para chegar até Lanquín. E de Lanquín até Semuc Champey a estrada de terra é muito ruim, por isso só passam carros 4×4.

Transporte para Semuc Champey

Caminhonete 4×4 que leva os turistas até Semuc Champey -Foto: El Retiro Tour Divulgação

Entretanto, por um lado é bom o acesso ser difícil, pois evita um turismo de massa que poderia degradar esse paraíso natural. O acesso já melhorou muito comparado a uma ou duas décadas atrás, mas ainda não é bom. Mesmo assim, em finais de semana de dias de sol Semuc costuma encher. Se a estrada fosse asfaltada, seria insuportavelmente cheio o local.

Leia também: Como chegar em Semuc Champey e em Lanquín 

Quando viajar

Lanquín fica no meio da floresta tropical da Guatemala. A região não é muito quente, mas tem temperaturas acima dos 20°C a maior parte do ano. O maior problema pode ser a chuva, que é abundante na região e se concentra nos meses de verão, de junho a outubro.

Dias de Chuva

Tive uma experiência muito peculiar em Lanquín, que na hora você acha ruim, mas depois passa a achar graça da situação. Primeiramente, caiu uma chuva intensa e entrou água no quarto em que ficaria na cidade, que tinha telhado de palha. Depois, quando estava voltando a Lanquín para pegar a van turística para Antígua, descobrimos que houve um deslizamento de terra que fechou a estrada. Todo mundo teve que passar no meio da lama com as malas para chegar na caminhonete, que estava nos esperando no outro lado do deslizamento. Pelo menos eu estava de chinelo e por isso foi mais fácil limpar, já que a lama chegava no tornozelo.

Deslizamento de terra na estrada para Semuc Champey

Atravessando a lama na parte que o barranco fechou a estrada

Dicas

  • Dentro do parque de Semuc Champey não há lojas, por isso você não conseguirá comprar nada, nem comida e nem água.
  • Leve cadeado para usar o guarda volumes do parque e poder nadar despreocupado.
  • Leve uns lanches para comer no hotel em você se hospedará, pois como a maioria deles ficam longe da cidade, é sempre bom ter um lanchinho.

Leia também os outros posts da Guatemala

Tikal, as grandes pirâmides maias da Guatemala

Antigua, a Ouro Preto da Guatemala

Escalando Pacaya: o vulcão ativo mais turístico da Guatemala

Foto de capa de: Christopher Crouzet (CC BY-SA 3.0)

 


Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

Share This