Foto: undeklinable (CC BY-SA 2.0) Egito

Uma das atividades mais tradicionais para se fazer próximo às pirâmides é o tradicional passeio de camelo. Você já deve ter visto em várias fotos pessoas em cima de camelos com as pirâmides ao fundo. Entretanto, é preciso ter cuidado na hora de negociar, porque é muito fácil lhe passarem a perna e lhe cobrarem muito mais por esse serviço.

Dentro do sítio arqueológico das Pirâmides de Gizé são oferecidos três tipos de passeios: camelo, cavalo e charrete. Esses passeios são muito comuns nas pirâmides, mas são caros, se comparados com a média de preços do Egito. Porém, se formos comparar com os preços do Brasil, o valor não é muito alto. Mas, isso dependerá do quanto conseguir negociar o valor.

Leia também: Pirâmides de Gizé, a parte mais turística do Egito

foto de casal no camelo

A primeira dica que você precisa saber é não negociar o passeio fora do sítio arqueológico. Em alguns tours privados, eles te levam em uma empresa na parte de fora, apresentam-lhe os serviços e dizem que é impossível ir andando para você fechar na hora um dos trajetos. Primeiro, que é possível sim ir andando. Segundo, que o valor cobrado por eles é quase três vezes maior que negociando dentro das pirâmides. Isso, porque a agência de turismo leva uma parte do que você pagar. Me ofereceram no trajeto pequeno, que vai da entrada até a Pirâmide de Quéops US$25. Esse trajeto é o mais sem graça, não tem nada interessante e você andará em uma rua, nem será na areia.

Leia também: Como ir às Pirâmides de Gizé: por conta própria ou tour

Cavalo e Charrete

O cavalo e a charrete fazem itinerários parecidos; vão da entrada até a Pirâmide de Quéops e as vezes dão a volta na pirâmide. Esse itinerário é feito por uma estrada asfaltada que passa bem ao lado da pirâmide. Não tem muita graça, é algo que se pode fazer andando normalmente. Só acho que vale a pena se você estiver com pouco tempo, muito cansado ou com problemas de mobilidade.

passeio de charrete nas pirâmides

Charretes esperando turistas – Foto: Hugh Fiske (CC BY-NC-ND 2.0)

Camelo

O passeio de camelo é o mais legal, já que é o mais diferente. Você não encontrará um passeio desse na América ou na Europa, mas no Oriente Médio é comum. Não apenas nas pirâmides, mas você encontrará em outras cidades do Egito. Na verdade, não são camelos, mas dromedários, pois possuem apenas uma corcova. Porém, todo mundo chama de camelo, em inglês camel.

Foto: Héctor de Pereda (CC BY-NC 2.0)

Os camelos são os únicos que andam na areia, por isso chegam até a parte de deserto, que é a melhor região para fotografar nas pirâmides.

Você não precisa ir de camelo da entrada até essa parte de deserto. Esse trajeto será longo e mais caro. Você pode ir andando até a Pirâmide de Miquerinos e de lá fazer o passeio de camelo. Uma informação importante é que andar de camelo balança bastante, muito mais do que em um cavalo. Por isso, se você enjoa fácil, talvez essa não seja uma boa opção.

Leia também: Onde ficar no Cairo, conheça as regiões da cidade

Valor oficial

Na entrada das pirâmides existe uma placa que diz que o valor de meia hora de passeio de cavalo, camelo ou charrete é $100 EGP (R$18). Entretanto, esse valor é quase impossível de conseguir, principalmente se você for um turista estrangeiro.

Valor real

Como vários outros serviços no Egito, o preço é negociado. Eles começam pedindo um valor bem alto e dependendo do seu poder de negociação e do seu desinteresse, eles vão abaixando o preço. Por isso, durante a negociação, vale a pena você dizer que não tem interesse e fingir que vai embora, que é provável que reduzam o preço.

Paguei $200 EGP (R$37) em um passeio de camelo de 30 a 40 minutos, depois de uma longa negociação. Esse valor por camelo, como eram dois, o total foi $400 EGP (R$74). Fomos da Pirâmide de Miquerinos até o deserto e de lá para a saída, uma vez que já era o horário de fechar e eles tinham que tirar os animais de lá.

Leia também: Pirâmides de Gizé: descubra os melhores locais para fotografar

passeio de camelo no deserto pirâmides

Gorjeta

A pessoa que negocia o passeio com você é o dono do animal, mas nem sempre é ele que vai conduzi-lo. Por isso, se outra pessoa for conduzir, o dono do animal pede para você dar uma gorjeta para o condutor, o que acontece no final, porém não há nenhum valor estabelecido para isso. Até por isso, o condutor tenta ser simpático, tira várias fotos suas e lhe ajuda com as poses.

No final, não importa quanto você dará de gorjeta, ele sempre vai achar pouco e irá lhe pedir mais. Eu dei $20 EGP, ele achou pouco, pediu dólares, aí dei $27 EGP, continuou achando pouco, me devolveu pedindo pelo menos $50 EGP. Já que ele não queria, peguei o dinheiro, virei as costas e fui embora. Aí ele disse que queria sim, para eu dar os $27 EGP para ele.

É sempre bom você já deixar o valor da gorjeta separado, fora da certeira, porque se ele ver quanto você tem, ou ver dólares, ele vai querer mais e vai ser mais chato lhe pedindo isso.

Golpes

Golpes são o que não faltam no Egito e o local em que você encontrará as pessoas mais picaretas do país será justamente nas Pirâmides de Gizé, por isso todo cuidado é pouco. Para saber mais sobre golpes leia Egito, conheça os golpes mais comuns contra turistas.

Com relação ao passeio de camelo existem alguns golpes típicos. Um golpe comum é combinar um preço pelo passeio de camelo, aí você paga, pois o comum é pagar antes. Depois de subir no camelo, eles lhe cobram mais. Isso aconteceu comigo, depois que já estávamos em cima do camelo, o dono queria mais dinheiro. Eu disse que não pagaria. Aí ele fez cara de quem estava brincando e disse ok.

turistas e camelo egito

Negociação para fechar o preço do passeio -Foto: zolakoma (CC BY 2.0)

Um outro golpe que nosso guia disse que acontece é quando as pessoas querem apenas tirar foto em cima do camelo. Eles cobram um valor pequeno, tiram suas fotos e depois cobram-lhe o dobro para descer do camelo. Como o camelo é alto, você só sobe e desce dele quando ele “deita” no chão. Então, com ele em pé você não conseguirá descer. Por isso, muita gente acaba pagando. Outra dica é sempre combinar o preço antes e nunca aceitar nada de graça. Não existe nada de graça, se lhe falarem que tirar foto com camelo, por exemplo, é de graça, depois eles irão querer algum dinheiro por isso.

Leia também nossas outras matérias sobre o Egito:

Cairo, a caótica e interessante capital do Egito

O trânsito maluco do Cairo e as dicas de transporte

O que fazer no Cairo, veja as 8 principais atrações turísticas

Foto de capa: undeklinable (CC BY-SA 2.0)

Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

Share This