Parque Cajas Equador
O Parque Cajas é uma reserva ambiental lindíssima, localizado na Cordilheira dos Andes, próximo a Cuenca, no sul do Equador. O Parque chama atenção por suas grandes lagoas e seus cenários peculiares. Além disso, possui uma vegetação bem diferente das que estamos acostumados a ver no Brasil. Por essas e outras razões o Parque Cajas é uma das principais atrações de Cuenca, a cidade histórica do Equador e famosa pelos Chapéus Panamás.
O Parque Cajas possui 32 mil hectares e foi fundando em 1977, para preservar as áreas úmidas que ajudam a formar as lagoas da região. Existem 238 lagos e lagunas apenas dentro do parque. E são justamente as lagoas que dão um toque especial ao parque e incrementam a beleza do cenário.

Leia também: Cuenca, uma charmosa cidade histórica no Equador

Pessoas percorrendo uma trilha – Foto: trevorklatko (CC BY-NC 2.0)

Trilhas

A maneira de se conhecer o Parque Cajas é percorrendo suas trilhas. E digo uma coisa, mais interessante do que apenas admirar a beleza do Parque é se aventurar por suas trilhas. Não digo que é algo fácil, já que devido a altitude você se cansa rápido e o frio e o vento forte tornam o ambiente ríspido. Porém, passar por esses perrengues no caminho fará você terminar o passeio e dizer “foi incrível”!

Apesar do ambiente ríspido, é um bom cenário para fotos românticas.

Como o Parque é grande, há várias trilhas, mas há três mais utilizadas que percorrem partes diferentes do Parque. As duas trilhas menores podem ser feitas sem guia, já a maior e as demais menos percorridas, só podem ser feitas com guia. E você precisa contratar o guia antes de chegar ao Parque, porque lá não há guias se oferecendo para fazer o tour.

As duas trilhas que podem ser percorridas por conta própria são a trilha 1 (rosa) e a trilha 2 (verde). A trilha rosa é a menor delas, dura, aproximadamente, três horas. Já a trilha verde dura, em média, seis horas. As trilhas possuem marcações para você não ficar perdido e seguir o caminho certo. Como cada uma tem uma cor, há pequenas listras coloridas pintadas no caminho, em troncos de árvores e pedras. O problema é que elas não são bem sinalizadas. Em uma parte, a trilha cruzava um riacho, mas como a sinalização era do outro lado do riacho, não vi e continuei na “trilha” (caminho gasto pelo chão) até um lugar onde percebi que estava perdido. Olhei para os lados e não vi uma alma viva, nem gente nem bicho. Voltando, consegui observar que a trilha estava do outro lado do riacho e atravessei. Por isso e por ter ido mais devagar, demorei quatro horas na trilha rosa.

Mapa do Parque Cajas

Parque Nacional Cajas

Desde 1996, o Parque Cajas passou a ser nacional e administrado pelo governo federal. E uma das vantagens é que não paga para entrar. Ao chegar ao Parque, você faz um cadastro e a administração do local pergunta quanto tempo você tem disponível para a trilha, de acordo com o seu tempo, eles lhe indicam uma trilha. Não há mapas impressos, por isso eles pedem para todo mundo fotografar o mapa que fica na parede para poder se orientar durante o percurso.

Clima

O clima do Parque não é dos mais acolhedores. Como está em alta altitude, entre 3100 e 4400 metros, faz frio e nas partes mais altas venta muito, o que diminui a sensação térmica. Se você tiver um casaco corta vento, anorak, vale a pena levar. Segundo a administração do local, a temperatura varia entre 18ºC e -2ºC, dependendo do dia e do horário. Não existe muita variação de temperatura ao longo do ano, pois o Parque está próximo da linha do Equador.

Há também muitas partes alagadas que podem molhar seu calçado. Como estava viajando com apenas um par de tênis, não quis molhá-lo e para isso precisei pegar alguns desvios que aumentaram o trajeto.

Parte alagada da trilha

Como ir: tour ou por conta própria

Tour

Algumas agências de turismo de Cuenca vendem o tour para o Parque Cajas. O tour custa entre US$40 e US$50 e está incluído o transporte, o guia e o almoço. Das poucas agências de turismo que visitei, não vi nenhuma que realizava o passeio, todas que vi revendiam.

Passeio por conta própria

Fazer o passeio por conta própria é muito fácil e bem mais barato. No guichê de informação turística de Cuenca eles explicam todos os detalhes de como fazer o passeio por conta própria. Só se você perguntar de tour que eles tocam no assunto. Por isso, a maior parte dos turistas vai por conta própria ao Parque Cajas.

Existem dois ônibus pela manhã que saem de Cuenca e que passam no Parque Cajas, às 8:30 e às 10:30 horas e custam US$2. Na volta, você fica esperando na estrada, pois há alguns ônibus que passam por lá e vão para Cuenca, é só dar sinal.

 

Árvore vermelha nativa do parque

Dicas

  • Leve comida, já que não se vende nada no Parque. Como a trilha menor leva três horas, vai dar fome no caminho.
  • A sensação térmica no Parque é baixa, pois as temperaturas não são altas e venta bastante. Por isso, vá preparado para o frio.
  • Não se esqueça de passar protetor solar, pois a maior parte da trilha é descampada e você estará exposto ao sol a maior parte do percurso. Por causa do clima ser frio, muita gente esquece de passar e acaba ficando vermelho.
  • Caso esteja viajando com mais de um tênis, leve um que possa molhar, para atravessar sem problemas as partes alagadas.

Veja nossas outras matérias sobre o Equador:

– Baños, o que fazer na cidade da aventura no Equador

– Balanço do Fim do Mundo, um lugar único e mágico

– Metade do Mundo e Museu Intiñan em Quito


Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

Share This