Onde ficar em Buenos Aires: no centro ou nos bairros? Argentina

Buenos Aires é uma cidade muito turística e conta com uma grande variedade de opções para hospedagem. A cidade de três milhões de habitantes possui vários bairros, entretanto os turistas se concentram em alguns poucos locais. A maior parte dos turistas estrangeiros se hospeda no Centro, Recoleta ou Palermo. Ainda podemos adicionar a essa lista dois bairros interessantes, porém menos procurados: San Telmo e Puerto Madero. Veja abaixo as características de cada bairro, para saber qual se encaixa melhor no seu perfil e bolso.

Centro

O Microcentro (foto de capa) é a região onde você encontrará os melhores preços de hospedagem e também é o local onde há a melhor logística de transporte público: ônibus e metrô. Porém, a melhor vantagem dessa região é que você estará próximo de vários pontos turísticos, como a Praça de Maio, a Casa Rosada e o Obelisco. Outra vantagem do Centro é a grande variedade de lojas, restaurantes e lanchonetes de todos os preços. Como ponto negativo, o local é muito cheio durante o dia e vazio de noite, não sendo tão seguro quanto os bairros Recoleta e Palermo, apesar de não chegar a ser perigoso. Mesmo assim, é uma região cheia de hotéis e com a melhor relação custo-benefício.

Veja hotéis do Microcentro de Buenos Aires clicando aqui.

Centro de Buenos Aires

Centro de Buenos Aires

San Telmo

Esse bairro fica ao lado do Centro e é um local um pouco mais glamoroso. Famoso pelas casas de tango e antiquários, Sal Telmo é um bairro antigo, mas agradável. Com muito menos opções de hotéis, é um local mais caro de se hospedar que o Centro, mas mesmo assim podemos dizer que é um dos bairros baratos da nossa lista.

Veja hotéis em San Telmo clicando aqui.

Feira de San Telmo

Feira de San Telmo

Recoleta

Recoleta é o bairro mais caro de Buenos Aires, entretanto é um bairro muito charmoso. O bairro foi construído no estilo francês, possui avenidas arborizadas e é um local muito agradável para se caminhar. Além disso, o bairro fica em uma região mais central, diferente de Palermo que fica um pouco mais longe do Centro. A noite em Recoleta também é interessante, mas não muito agitada, além de vários restaurantes, inclusive de alta gastronomia, também há bares legais. Nesse bairro fica os principais hotéis cinco estrelas da cidade, além de hotéis boutique, sempre com preços mais altos. Se quiser ficar nessa região sem gastar muito é aconselhável alugar um apartamento.

Veja hotéis na Recolata clicando aqui.

Recoleta - Foto: Malingering (CC BY-NC-ND 2.0)

Recoleta – Foto: Malingering (CC BY-NC-ND 2.0)

Palermo

Palermo é um meio termo entre o Centro e a Recoleta, é um local mais agradável que o Centro, mas nem tanto quanto Recoleta. É possível encontrar desde hotéis sofisticados até hotéis mais simples. Porém, o maior trunfo de Palermo é a sua noite. Ao redor da Plaza Serrano estão localizados vários restaurantes, bares e boates. Um local muito agitado que agrada vários tipos de público.Palermo é um dos maiores bairros de Buenos Aires e por isso possui subdivisões. Palermo Chico é onde ficam os Bosques de Palermo, Palermo Hollywood que ganhou esse nome devido as produtoras de cinema e canais de televisão e Palermo Soho que é a melhor parte do bairro onde estão os restaurantes e a vida noturna.

Veja hotéis em Palermo clicando aqui.

Palermo - Foto: Sandro Enomoto (CC BY-NC 2.0)

Palermo – Foto: Sandro Enomoto (CC BY-NC 2.0)

Puerto Madero

Esse é o bairro mais moderno da cidade, uma antiga região portuária que foi revitalizada e se tornou um bairro bonito e caro, bem ao lado do Centro. O local possui vários restaurantes e alguns bares. Apesar de ser uma região muito interessante de conhecer, não é tão indicada para se hospedar, pois é um local meio morto, com tudo muito caro, desde hotéis até restaurantes.

Veja hotéis em Puerto Madero clicando aqui.

Puerto Madero – Foto: aql666 (CC BY-SA 2.0)

Veja nossas outras matérias sobre Buenos Aires:

– Quantos dias ficar em Buenos Aires?

– 7 dicas essenciais de Buenos Aires

– Como escolher o show de Tango em Buenos Aires?

– 10 Pontos Turísticos Gratuitos em Buenos Aires

– Alfajor, uma delícia da culinária latina

– Como ir de Buenos Aires a Montevidéu – 4 opções

Foto de capa de: Hernán Piñera (CC BY-SA 2.0)

 


Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

Share This