Foto: John Kannenberg (CC BY-NC-ND 2.0) Egito

Um dos aspectos que mais chama a atenção dos turistas no Cairo é o trânsito. O trânsito no Egito, como um todo, é bem ruim, entretanto, no Cairo é ainda pior!

A capital do Egito é uma metrópole de 8 milhões de habitantes e a região metropolitana do Cairo possui uma população de 24 milhões de habitantes. Então, você já deve imaginar que as ruas da cidade possuem veículos em excesso.

Leia também: Onde ficar no Cairo, conheça as regiões da cidade 

transito engarrafado de cairo egito

Tráfego em um dia muito ruim em Cairo – Foto: walidhassanein (CC BY-NC-ND 2.0)

Essa grande quantidade de carros e um transporte público deficitário causaria trânsito caótico em qualquer lugar do mundo. Porém, o problema do Cairo é ainda maior, pois o trânsito é engarrafado, caótico, barulhento e lento. Me lembra um pouco o trânsito de Ho Chi Minh, no Vietnã. Entretanto, na cidade asiática o trânsito é mais silencioso e mais perigoso, já que a maior parte dos veículos são motos. Se você se interessou por esse assunto e quer saber mais, leia o texto: O caótico e maluco trânsito da cidade de Ho Chi Minh.

Muito barulho

Voltando a falar do Cairo, um dos aspectos chatos do trânsito é o barulho. Os motoristas buzinam o tempo todo. Você não perceberá, mas pode perguntar a um motorista sobre as diferentes formas que eles buzinam e os distintos significados de cada uma. Você não acreditará na variação de sons e significados.

Semáforos não são respeitados

Os semáforos servem mais para enfeites; ninguém os respeita, com exceção em alguns poucos cruzamentos. O que torna a simples tarefa de atravessar uma avenida uma aventura e tanto. Na região da Praça Tahrir e do Museu Egípcio tenha bastante cuidado para atravessar as ruas, porque o fluxo de carros é muito grande.

avenida de cairo

Foto: Kyle Taylor (CC BY 2.0)

Não alugue um carro

Já deu para perceber que o trânsito da cidade é maluco, por isso não é uma boa opção você dirigir. Muitos turistas gostam de alugar um carro e ter mais independência para andar pela cidade. Porém, no Cairo não vale a pena dirigir, se você não está acostumado com o trânsito da cidade. Para você ter uma ideia, até quando você fecha um tour privado em um carro, vai um guia e um motorista. Não é o próprio guia quem dirige.

Não pegue um Tuk Tuk

No meio dessa confusão toda, não é de se estranhar que existam tuk tuks na cidade. Mas, eles não podem andar livremente por qualquer lugar, apenas dentro de alguns bairros, como no bairro islâmico. Um dia, eu iria andando até a Cidadela (Citadel) desde o centro, mas achei meio longe e resolvi pegar um tuk tuk no meio do caminho. Então, fui negociar a corrida e apenas um menino falava inglês, por isso negociei com ele. Para minha surpresa, ele mesmo (um menino de 12 anos) senta na direção e começa a dirigir. O menino era louco e atravessava na frente de um monte de carro. E, quando chegou lá, ainda descobrimos que os tuk tuks não tem autorização para chegar até aquela parte. Um policial deu uma bronca nos meninos, era um piloto e um co-piloto.

No dia seguinte, fizemos um tour guiado e o guia nos falou de crianças dirigirem os tuk tuks. Por isso, uma outra dica é não pegar um tuk tuk.

Tuk-tuk em cairo

Tuk Tuk na Cairo Islâmico

Metrô é uma boa opção

Nem tudo sobre o transporte da cidade é ruim, pois Cairo possui o único metrô do continente africano. Apesar de não ser um metrô tão extenso, é rápido, eficiente e muito barato. Como ele não percorre a cidade inteira, nem sempre será útil ao seu trajeto, entretanto se houver uma estação de metrô próxima aonde você está indo, essa pode ser uma boa opção. Principalmente, para poupar tempo já que em alguns horários o trânsito é muito lento. É possível utilizar o metrô para chegar próximo às pirâmide de Gizé.

metro de cairo

Metrô de Cairo – Foto: Andrew A. Shenouda (CC BY 2.0)

Táxi: baratos, mas oportunistas

Os táxis no Egito como um todo são muito baratos. O único problema é que eles sempre tentam ganhar mais dinheiro dos turistas estrangeiros. Os táxis no Cairo possuem taxímetro. Mas, muitos motoristas se recusam a utilizá-lo ao transportar um turista. Sempre combine o preço antes da corrida, porque caso não combine, o taxista poderá cobrar o valor que quiser. Mesmo combinando um preço antes, quando chega no local, o taxista lhe pede mais, argumentando que demorou mais do que ele imaginava ou que o valor era muito baixo. Isso aconteceu comigo duas vezes. Paguei o valor combinado e fui embora. Por isso, é sempre importante você ter dinheiro trocado. Alguns dizem que não tem troco apenas para você deixar uma nota mais alta ou até já escutei relatos de quem disse que o taxista se recusou a dar o troco.

taxi padrão de cairo egito

Táxi – Foto: rocor (CC BY-NC 2.0)

Os taxistas falam muito pouco inglês, apenas algumas palavras. Eles tem uma dificuldade especial em falar fifteen (15) e fifty (50). Sempre tinha dúvidas se eles estavam se referindo a 15 ou 50. Por isso, é bom até escrever o valor, para não ter dúvida.

Feriados e sextas-feiras, dias de pouco trânsito

Nos países muçulmanos, o dia de descanso semanal é a sexta-feira, equivalente ao nosso domingo. Esse é um bom dia para você fazer o tour às Pirâmides de Gizé, Pirâmides de Saqqara e Memphis. Nós fizemos esse tour em uma terça-feira, que nem sabíamos que era feriado nacional. Como o trânsito era menor, chegamos 30 minutos mais rápido, segundo o guia. Usamos esse tempo para aproveitarmos mais nas atrações.

homem andando no bagageiro de carro egito

Foto: Doug Lawrence (CC BY 2.0)

Saia com antecedência

Quando você for para o aeroporto ou para algum outro compromisso que não possa atrasar, saia com antecedência. Às vezes o trânsito é mais lento, às vezes mais rápido, mas para evitar qualquer imprevisto é preferível sair com boa antecedência.

Foto de capa de:  John Kannenberg (CC BY-NC-ND 2.0)

Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

Share This