Parque das Águas de São Lourenço Circuito das Águas

São Lourenço é a principal atração do Circuito das Águas e o seu Parque das Águas é um ponto turístico essencial. O parque está localizado bem no centro da cidade e sua presença desenvolveu todo seu entorno. É ao redor do parque que se encontram a maioria dos hotéis e restaurantes da cidade!

Leia também: São Lourenço o coração do Circuito das Águas

As nascentes de água de São Lourenço foram descobertas em 1826. Mas, foi com a criação da Companhia de Águas de São Lourenço em 1890 que se passou a ter uma maior atenção para o local. A primeira fonte de água foi construída em 1892 e o balneário em 1935. Porém, apenas nas últimas décadas que o turismo se desenvolveu na cidade.

Anexo do Parque das Águas

Anexo do Parque das Águas

O Parque das Águas de São Lourenço é o maior de todo o Circuito das Águas, com 400 mil metros quadrados. Isso inclui um anexo, que possui um jardim japonês e quadras de peteca, vôlei e futebol. Além de ser o maior, o parque é também o mais bem conservado de todo o Circuito. Possui jardins bem cuidados e o ambiente é tranquilo e agradável. Se a intenção é se exercitar, há pedalinhos (R$14) e aluguel de bicicletas. Pela manhã e no final do dia, também há muitas pessoas fazendo caminhadas, principalmente moradores da cidade. Para os que não querem se exercitar tanto, há um mini-golfe e quadras de bocha. O parque possui várias lojas e um restaurante, mas parece que quase não possuem movimento. Aos finais de semana há música ao vivo, em vários horários do dia, em um lugar chamado Catedral de Bambu.

 

Música ao vivo na Catedral do Bambu

Música ao vivo na Catedral do Bambu

Apesar do parque ter tudo isso, as pessoas o procuram em busca de suas estâncias hidrominerais. O essencial do parque são as fontes de água. Há nove fontes de água mineral, cada uma com uma composição, um gosto e uma indicação terapêutica diferente. Por exemplo, a água da Fonte Sulfurosa é indicada para o tratamento de diabetes e distúrbios do intestino. Todas as fontes são de água mineral gasosa e no geral não possuem um paladar agradável, principalmente, para quem não gosta de água com gás que é o meu caso!

Fontes de Águas

O parque possui 9 fontes de água, de seis diferentes tipos: Gasosa Natural, Magnesiana, Sulfurosa, Alcalina, Carbogasosa e Ferruginosa.  As fontes de água do Parque de São Lourenço são simples, não são requintadas como as de Caxambu, mas se encontram bem preservadas, diferentemente das fontes da cidade vizinha.

Conheça abaixo as fontes de água mineral do parque:

Fonte Oriental

Essa foi a primeira fonte construída do parque e é de água mineral gasosa natural. A água dessa fonte tem a fama de ser a mais saborosa do parque e é indicada para distúrbios renais, digestivos e certos tipos de intoxicação.

fonte-oriente-parque-das-aguas

Fonte Oriental

Fonte José Carlos de Andrade

Essa é uma fonte de água carbogasosa, por conter lítio em sua composição. É muito eficaz para tratamentos de depressão e estresse, além de processos alérgicos e de colites.

Fonte José Carlos de Andrade

Fonte José Carlos de Andrade

Fonte Ferruginosa

Como o nome diz, essa é uma fonte de água rica em ferro, por isso é indicada para anorexia, anemia e astenia. Porém, deve ser consumida com cautela para evitar cólicas.

fonte-ferruginosa

Fonte Ferruginosa

Fonte Primavera

Essa também é uma fonte com água ferruginosa. Seus benefícios se assemelham aos da citada acima (Fonte Ferruginosa), mas seu sabor é mais intenso. Suas propriedades são ideais para o tratamento de anemia e anorexia, além de ajudar a diminuir o cansaço e a fadiga.

fonte-primavera

Fonte Primavera

Fonte Alcalina

Essa é uma fonte de água alcalina. É indicada para úlceras gastroduodenais e também alivia a hipercloridria. Além disso, possui grande indicação para uricenía, auxiliando na eliminação do ácido úrico e de cálculos renais.

fonte-alcalina

Fonte Alcalina

Fonte Jayme Sotto Maior

Essa é uma fonte de água sulfurosa. É indicada para o tratamento de diabetes e distúrbios do intestino grosso, como colites crônicas e pós-infecciosas. Também ajuda a melhorar processos alérgicos da pele e doenças do colágeno. Além disso, os gases liberados desta fonte são usados no tratamento de sinusite e problemas respiratórios.

sao-lourenco-circuito-das-aguas

Turista cheirando gás da Fonte Jayme Sotto Maior

Fonte Sufurosa II

Também é uma fonte de água sulfurosa e possui as mesmas propriedades da fonte citada acima (Fonte Jayme Sotto Maior).

parque-das-aguas-de-sao-lourenco

Fonte Sufurosa II

Fonte Andrade Figueira

Essa é uma fonte de água  magnesiana. É muito boa para o tratamento de distúrbios hepáticos, vesícula biliar e certas alterações do intestino grosso. No entanto, é contraindicada para casos de úlcera péptica.

as-fontes-do-parque-das-aguas-de-sao-lourenco

Fonte Andrade Figueira

Dica

Uma dica importante é que não se deve abusar das águas. Não é apropriado beber de várias no mesmo dia, pois pode provocar diarreia. Por isso, quando for provar, beba um pequeno gole de cada uma e não meio copo! Se quiser matar a cede, escolha apenas uma delas.

Ingresso

A entrada do parque custa R$7 inteira e R$3,50 meia, com direito a um regresso no mesmo dia. A entrada no parque é barata, mas sua conservação não vem apenas desse valor. O parque é administrado pela Nestlé, que é a empresa que possui os direitos de engarrafar a água da cidade e ela ajuda a manter o parque. Mas, nem tudo são flores, fontes já chegaram a secar no passado e segundo moradores o motivo é o excesso de captação das águas pela empresa.

Entrada do Parque das Águas

Entrada do Parque das Águas

Horário de Funcionamento

O Parque funciona diariamente das 8:00 às 17:20. Acesse o site do parque clicando aqui.

Balneário SPA – Centro Hidroterápico

O Balneário de São Lourenço foi criado em 1935, para que as pessoas pudessem tomar banho nas águas com propriedades medicinais do parque. Em 2008, o Balneário passou por uma reforma e hoje, funciona mais como um Spa. Há banhos com óleos essenciais, ofurôs, duchas e massagens. Os preços não são baixos, mas comparados com os de grandes cidades, podem ser atrativos. Uma das atividades mais baratas e por isso mais procuradas são os banhos aromáticos, em que você escolhe um óleo essencial. O mais realizado é o banho de lavanda. Eu fiz esse banho e gostei! A água é bem quente, mas é bem relaxante. Dura 20 minutos e custa R$35, veja a foto abaixo.

balneario-parque-das-aguas-sao-lourenco

Banho aromático com lavanda

Os ofurôs também duram 20 minutos e custam R$60, em média. Para os banhos e ofurôs não há reserva, eles são feitos por ordem de chegada. O que são agendadas são as massagens. Apesar do balneário contar com oito massagistas, as agendas ficam lotadas nos feriados. Fui no feriado do Réveillon, no dia 02/01 e só havia vaga de massagem para o dia 04/01. As massagens custam de R$70 a R$115. Acesse o site do balneário clicando aqui.

Tanto os banhos, quanto os ofurôs e as massagens são realizados em cabines individuais. E há um corredor para homens e outro para mulheres.

Horário de Funcionamento

O Balneário funciona de terça a domingo nos seguintes horários:

Terça a sexta-feira: 10:00 às 12:00 e 14:30 às 19:00;

Sábado: 09:30 às 12:00 e 14:30 às 19:30;

Domingo: 9:00 às 12:30.

Balneário

Balneário

 

Leia também:

Circuito das Águas: as famosas águas de Minas Gerais

Caxambu, a cidade com a maior estância hidromineral do mundo


Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

Share This