Muralha da China, trechos próximos a Pequim China

A Muralha da China é um dos pontos turísticos mais famosos da Ásia. A Muralha, que possui oito mil quilômetros de extensão, também é conhecida como a Grande Muralha da China devido a sua extraordinária dimensão. O monumento foi declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco em 1986. Mas, o que tornou a construção mais famosa foi ser considerada uma das 7 Novas Maravilhas do Mundo Moderno. A eleição para as Novas Maravilhas ocorreram em 2007 e a Muralha da China foi o monumento mais votado! A construção dessa grande obra militar levou vários séculos e possui muita história.

Leia também: O que fazer em Pequim, conheça os 7 principais pontos turísticos 

História

A Muralha da China começou a ser construída no século III a.C. para proteção dos chineses contra invasões vindas do norte. Nessa mesma época, a China se transformou em um império, pois o Rei Qin Shihuang conseguiu unificar sete reinos e se tornou o primeiro imperador da China, dando início à dinastia Chin. Ele então começou a unificar a muralha, que estava sendo construída por vários reinos. Durante seu império, acredita-se que já havia três mil quilômetros da muralha. Nas dinastias seguintes, a muralha foi sendo ampliada, até chegar ao seu esplendor durante a dinastia Ming, no século XV. Nessa época, a muralha ganhou o atual formato e chegou a possuir cerca de sete mil quilômetros de extensão. Uma construção dessa magnitude demandou muita mão de obra, foram cerca de um milhão de trabalhadores. Muitos deles morreram durante a construção, devido a falta de segurança, frio e má alimentação. Entre os trabalhadores haviam soldados e prisioneiros, mas a maioria era composta por camponeses.Apesar da proteção dessa obra gigantesca, ela não impediu que Mongóis e Hunos entrassem no território chinês, como em 1211 quando Gêngis Khan invadiu a China. Em 1664, com a expansão chinesa em direção ao norte, a muralha perdeu a sua utilidade. Em 1677, o imperador Kangxi colocou fim à longa saga de construções e reformas da muralha e ela ficou abandonada. Apenas na década de 1980, o governo chinês incentivou a manutenção e restauração da muralha, como um símbolo nacional. Entretanto, alguns trechos foram reconstruídos utilizado-se materiais modernos, o que modificou o projeto original e gerou crítica de especialistas.

muralha-da-china

Foto de: Jonathan Corbet (CC BY-SA)

Muralha Atual

A Muralha possui hoje 8850 quilômetros, segundo o governo chinês, que fez o cálculo com a ajuda de GPS. Porém, acredita-se que dois terços desse total estejam em ruínas. A muralha localiza-se no norte da China, atravessa nove províncias e o deserto de Gobi. Como a muralha é muito extensa, os materiais utilizados para a construção variam de acordo com cada região, mas as medidas não variam tanto. A muralha possui em média oito metros de altura e seis de largura. O mais interessante na muralha são as torres de observação, que serviam para depositar mantimentos e abrigavam até 50 militares. A distância entre elas variavam, mas todas estão em locais de boa visibilidade do território, ou seja, belas vistas.

Turismo

A Muralha é o principal símbolo do turismo da China e parada obrigatória para quem visita o país. Foi o ponto turístico que eu mais gostei na China, mais até que a Cidade Proibida que era o lugar que tinha mais desejo em conhecer! A Muralha é bem extensa, entretanto, o turismo se concentra em alguns poucos trechos, onde ela se encontra mais bem conservada. Como Beijing (Pequim) é a cidade mais turística do país e porta de entrada da China, grande parte dos turistas visita os trechos da muralha que passam perto de Pequim. Os dois principais são Badaling e Jinshanling.

Leia também: Pequim, a fascinante cidade que é o coração da China

dicas-muralha-da-china

Parte alta da muralha em Badaling

Badaling

Esse é o trecho da muralha mais perto de Pequim, a 75 Km da cidade. Também é o trecho mais bem conservado, por isso é a parte mais cheia. E bota cheia nisso! É impossível tirar uma foto, sem aparecer ninguém ao fundo! O local é muito bonito. As muralhas ficam numa região montanhosa cercada de florestas. Esse foi o trecho que decidi ir e, apesar de cheio, gostei da escolha! Badaling é o trecho que possui mais infraestrutura, como corrimão e degraus nas partes mais íngremes. E ainda, existe um teleférico para quem não quiser subir andando até o ponto mais alto da muralha. Para saber mais, veja o texto Como chegar em Badaling, o trecho mais turístico da Muralha da China.

conhecer-muralha-da-china-pequim

Muralha da China em Badaling

Jinshanling

Esse trecho fica a 140 Km de Pequim e é menos conservado; algumas partes possuem aspecto de ruínas. Por ser mais distante e menos conservado que Badaling é também menos cheio, o que é uma vantagem! Além disso, há trechos mais difíceis de percorrer, pois são muito íngremes e não possuem corrimão ou outras facilidades que estão presentes em Badaling. Por isso, para quem deseja se aventurar pela muralha e enfrentar um pouco de emoção esse é o trecho ideal. O Beijing Downtown Backpacker Hostel, que inclusive foi o hostel em me hospedei em Beijing, organiza excursões para esse trecho da muralha, em que é feita uma caminhada de 6 Km pelo monumento. Sai de Jinshanling e vai até Simatai West, uma caminhada de 3h30min. Eu não cheguei a fazer esse tour, mas ele era bem avaliado. O único problema é o preço 280 Yuans ou US$54. Indo por conta própria sai muito mais barato!

muralha-da-china-ponto-turistico

Trecho da Muralha em Jinshanling – Foto de: Miran Rijavec (CC BY)

Jiankou

Outro trecho que também é procurado por turistas, é o trecho da muralha em Jiankou, que fica a 97 Km de Pequim. O diferencial dessa parte é que a muralha passa pelo cume de um monte bem íngreme. Nessa parte, a muralha é ainda menos preservada que em Jinshanling. O Beijing Downtown também possui uma outra excursão que percorre 10 Km nessa parte, sai de Jiankou e vai até Mutianyu. Nesse trecho a caminhada é ainda mais pesada que em Jinshanling. A duração do percurso varia entre 4 e 5 horas de caminhada. Jiankou possui um aspecto mais rústico, há inclusive arbustos que cresceram em algumas partes da muralha. Já em Mutianyu a muralha se encontra bem preservada, quase tanto quanto em Badaling. Esse tour que faz a caminhada de 10 Km é menos procurado que o de Jinshanling. Por isso, pode ser que não feche um grupo para fazer esse passeio. No Beijing Downtown, o preço desse tour varia de acordo com o tamanho do grupo, o preço pode sair bem salgado se não forem muitas pessoas. O menor valor é se formar um grupo de seis ou mais turistas, US$100.

Jiankou-muralha-da-china

Muralha em Jiankou – Foto de: Taso Viglas (CC BY)

Excursões

Escutei falar apenas dos tours da Beijing Downtown Backpacker Hostel, mas com certeza há outras empresas que fazem passeios à muralha. Essas excursões saem bem mais caras do que se você for conta própria; então se você quiser economizar, o melhor jeito é não ir de excursão. A vantagem dessas excursões é que o ônibus te deixa em um ponto, você vai andando e o ônibus te pega em outra parte da Muralha. Por isso, outra dica é que não vale a pena você pegar uma excursão para ir a Badaling, pois como o ônibus te leva e te busca no mesmo ponto, o único diferencial da excursão seria o guia, no mais você fará as mesmas coisas se for por conta própria.Para saber mais sobre as excursões da Beijing Downtown Backpacker Hostel acesse os links:

Caminhada de 6 Km entre Jinshanling e Simatai West

Caminhada de 10 Km entre Jiankou e Mutianyu

muralha-da-china-trechos-proximos-a-pequim

Trecho da Muralha entre Jinshanling e Simatai – Foto de: Miran Rijavec

Leia também as outras matérias sobre a China:

É barato viajar para a China? Veja quanto custa uma viagem para Pequim

A arte da pechincha, como comprar barato na China

Foto de capa de:  Bernard Goldbach (CC BY)

Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

Share This