Guatapé, uma cidade encantadora pertinho de Medellín Colômbia

Guatapé é uma pequena cidade localizada a 79 km de Medellín. Apesar de não fazer parte da segunda maior metrópole colombiana, Guatapé é a responsável por levar a maior parte dos turistas estrangeiros a Medellín.

Leia também: Medellín, conheça mais sobre esse interessante destino na Colômbia 

Visitar Medellín e não conhecer Guatapé é perder a cereja do bolo. E não é apenas o meu ponto de vista, pois muitos colombianos pensam semelhante. O dono do hostel, em que fiquei hospedado em Bogotá, ao saber que estava indo para Medellín disse “visite Guatapé e no tempo que sobrar conheça Medellín”. Não que Medellín não seja um lugar que vale a pena conhecer, achei a cidade bonita e interessante! Porém, se você tiver apenas um dia, recomendo visitar Guatapé!

Leia também: Bate-volta a Guatapé por conta própria: roteiro, preços e dicas

Zócalos de Guatapé

Zócalos de Guatapé

Pueblo de Zócalos

Guatapé é um vilarejo de quatro mil habitantes. Cidadezinha pequena, de ruas estreitas e moradores tranquilos. Mas, até aí nada de novidade. O que torna Guatapé diferenciada é a sua decoração! Suas casas são coloridas e enfeitadas com Zócalos, uma espécie de desenho em alto relevo, que fica na parte de baixo das paredes. Há vários tipos de Zócalos, inclusive com imagens abstratas, mas os mais interessantes são os que retratam o cotidiano do povo, as atividades indígenas e a colonização da região. Os Zócalos foram construídos no começo do século XX e se concentram em algumas ruas do centro da cidade, sendo que a Praça dos Zócalos é a parte mais colorida e enfeitada da cidade, veja a foto abaixo. Devido a essa decoração interessante a cidade ficou conhecida como Pueblo de Zócalos.

Praça dos Zócalos

Praça dos Zócalos

Passeio de Barco

Guatapé é banhada por uma represa artificial, criada na década de 1970, durante a construção de uma hidrelétrica. Se você percorrer o Malecón, um calçadão na beira da represa, encontrará várias pessoas oferecendo passeios de barco. Os mais baratos são os barcos maiores, que levam mais pessoas e custam 12.000 Pesos Colombianos por pessoa. Porém, esses barcos, normalmente, só saem pela manhã, quando há mais procura e é possível enchê-los. No resto do dia é necessário fazer um tour privado. O passeio de uma hora custa 80 mil Pesos Colombianos e o de meia hora 40 mil Pesos Colombianos por barco. Se tiver mais pessoas para dividir, o preço pode ficar vantajoso, já que o barco comporta umas 6 ou 8 pessoas.

No passeio, você vê várias regiões mais altas, que após a inundação, se transformaram em “ilhas”. A mais famosa é a Ilha da Fantasia, que não passa de uma ilha cheia de vegetação. Também é possível visitar a cidade que foi inundada pela represa, em que sobrou pouca coisa fora d’água. Outro ponto de destaque é La Manuela, uma casa onde Pablo Escobar fazia grandes festas, mas que foi parcialmente destruída pelo Cartel de Cali. Não fiz o passeio de barco, contudo pelo que escutei não é algo indispensável, já que não tem muita coisa interessante para ver no percurso.

Píer de Guatapé

Píer de Guatapé

El Peñol de Guatapé

El Peñol é o ponto turístico mais famoso de Guatapé. Essa grande pedra de 220 metros de altura fica na beira da represa e possui uma vista de tirar o fôlego de qualquer visitante! Quando via as fotos da represa, achava que só eram vistas de helicóptero, mas na realidade a maioria das fotos são tiradas do alto do Peñol, como a foto de capa da matéria. No alto da pedra do Peñol foi construído um mirante em que é possível ter uma vista de 360°. É um lugar incrível, em que é possível sentar e ficar apreciando a paisagem por horas.

Mirante do El Peñol

Mirante do El Peñol

Como nem tudo são flores, para você apreciar toda essa vista, precisará se esforçar um pouco. Para chegar no alto da pedra é necessário subir uma escada de 649 degraus. A escada em zigue-zague é longa, mas superável. Quem é mais sedentário como eu precisará parar algumas vezes para descansar, porém quando chegar lá em cima você verá que o esforço valeu a pena!

Pedra "El Peñol"

Pedra “El Peñol”

No alto da pedra há uma lanchonete que vende bebidas, frutas descascadas e alguns tipos de comida. Os preços são mais altos do que uma lanchonete comum, mas um dos funcionários ao ser questionado sobre os preços falou “é o preço de subir com isso nas costas”.

Para poder subir El Peñol é necessário pagar 15 mil Pesos Colombianos.

Leia nossas outras matérias sobre a Colômbia:

– Bate-volta a Guatapé por conta própria: roteiro, preços e dicas

– 7 dicas essenciais sobre a Colômbia

– Cartagena, a cidade superestimada da Colômbia

– É seguro viajar para a Colômbia? Entenda as mudanças que o país vive

– Como viajar dentro da Colômbia: ônibus, avião ou carro?

Foto de capa de Daniel Esteban Abad González (CC BY-ND 2.0)

Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

  • Olá Natalie, que legal que meu blog está lá no #linkódromo! Sempre que quiserem podem colocar links dos meus outros textos por lá. Abraço

  • Bóia

    Oi, Felipe. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie Soares

Share This