Foto: Hugh Fiske (CC BY-NC-ND 2.0) Egito

As pirâmides de Gizé são a principal atração turística do Egito. Muita gente visita o país apenas para ver essas magníficas obras faraônicas. E uma dúvida muito recorrente é como fazer a visita: por conta própria ou tour. Eu fiz das duas maneiras e conto agora para você as vantagens e desvantagens de cada uma.

Para saber mais sobre as pirâmides e o que você encontrará no sítio arqueológico leia: Pirâmides de Gizé, a parte mais turística do Egito.

Leia também: O que fazer no Cairo, veja as 8 principais atrações turísticas 

Tour

A maneira mais prática de visitar as pirâmides é através de um tour. Ao redor da Praça Tahrir existem várias agências de turismo. Todas oferecem tour às Pirâmides de Gizé. Entrei em pelo menos seis agências e o que achei mais curioso é que nenhuma delas oferecia tours em grupos. Havia apenas tours privados.

Todas as empresas ofereciam serviços semelhantes, que inclui o transporte em carro privado, um motorista e o guia; o que varia é o preço. Os ingressos podem ou não estar incluídos no preço, mas eles são baratos.Os tours não vão apenas às Pirâmides de Gizé, mas também ao Museu de Memphis e às Pirâmides de Saqqara. Até o cronograma é o mesmo: primeiro vai à Memphis, depois à Saqqara e por último às Pirâmides de Gizé.

Existem guias que falam várias línguas, inclusive espanhol e português. Algumas agências cobram mais pelos guias que falam línguas diferentes do inglês e outras cobram o mesmo preço.

Estátua de ramsés no Museu de Memphis

Museu de Memphis

Pirâmide em degraus de Saqqara Egito

Pirâmide de Saqqara

Fechamos o tour em uma agência que cobrou o mesmo preço pelo guia que falava português, que na verdade falava um portunhol, mas dava para entender. Pagamos $500 EGP pelo tour, que tem preço único independente do número de pessoas (uma a três) e os ingressos não estavam incluídos.

Visita às “fábricas”

Agora vamos falar o que ninguém fala para você. Além dessas três atrações, existem mais duas paradas, em uma fábrica de papiros e outra de tapetes. Eles explicam como são feitos os produtos, o que não deixa de ser interessante. Porém, o intuito principal deles é vender suas mercadorias. Esses são locais que você pode comprar sem medo de levar algo falsificado; se falam que o tapete é de seda, realmente, é de seda. O problema é que os preços são muito superiores aos de qualquer outra loja; no mínimo, 100% mais caros, podendo chegar a 400%. Além disso, os vendedores são muito insistentes; por isso é melhor não perguntar preço de nada, nem se interessar por nenhum produto. Os preços são tão caros, porque a agência de turismo leva uma parte do que você comprar.

Leia também: Egito, conheça os golpes mais comuns contra turistas 

fábrica de papiro egito

Fábrica (loja) de papiro

Passeio de camelo, cavalo e charrete

O maior problema é com relação às Pirâmides de Gizé. Existem duas entradas para as pirâmides: uma que se entra de carro e pode-se chegar próximo às pirâmides, inclusive a de Miquerinos que é a mais longe, e uma outra que só se entra a pé. A nossa agência de turismo nos deixou na entrada que se entra a pé, para que pagássemos um passeio de camelo, cavalo ou charrete. A agência nos levou à empresa que faz esses passeios em animais, antes de entrarmos nas pirâmides. Lá, eles dizem que é necessário fazer o passeio em algum animal, porque tudo é muito longe. Há três trajetos: um pequeno, um médio e um grande; sendo que o pequeno custa US$25 por pessoa, o que seria cerca de três vezes a mais o valor que é cobrado lá dentro. Quem não sabe as distâncias acaba pagando para andar menos de um quilômetro. Uma pessoa nos disse que a empresa de turismo fica com a metade do valor pago. O nosso guia nos disse que quando ele trabalha autônomo, entra de carro nas pirâmides, o que poupa tempo e esforço. Mas, a empresa de turismo que determinava aonde entraria. Para saber mais leia: Passeio de Camelo nas Pirâmides do Egito, cuidado com os golpes.

Charrete nas pirÂmides de gizé egito

Charrete – Foto: Romel Jacinto (CC BY-NC-ND 2.0)

Por isso, se for fazer o tour, certifique-se que o carro entrará dentro do complexo das pirâmides. Com certeza essa opção será mais cara, mas valerá a pena. Um outro guia nos disse que os tours mais baratos que tem isso de parar em fábricas e não entrar de carro nas pirâmides. Contudo, tenho minhas dúvidas se nos tours mais caros isso também não acontece.

Leia também: Pirâmides de Gizé: descubra os melhores locais para fotografar

Vantagens do tour

As vantagens são que além de conhecer as pirâmides, você também vai à Memphis e à Saqqara e conta com a explicação do guia. Ainda tem a comodidade de lhe buscar e lhe deixar no hotel.

Desvantagens

É mais caro e tem tempo limitado em cada lugar. Você não poderá ficar o tempo que quiser nas pirâmides.

Por conta própria

As pirâmides ficam na cidade de Gizé, a 13 km do centro do Cairo. A distância é pequena, mas como o trânsito de Cairo é muito ruim, pode levar mais de uma hora o trajeto. Não recomendo você alugar um carro e dirigir até lá, porque o trânsito do Egito é muito maluco. Então, sobram duas opções: táxi ou transporte público.

Táxi

Caso queira ir de táxi, combine direitinho o valor da corrida, porque no Egito é comum você combinar um preço com o taxista e depois ele querer um valor maior. Para saber mais sobre esse assunto leia O trânsito maluco do Cairo e as dicas de transporte.

avenida de cairo

Foto: Kyle Taylor (CC BY 2.0)

Metrô

Recomendo ir de metrô! O metrô não vai até as pirâmides, mas chega até Gizé, o que já seria quase metade do caminho. Além disso, o metrô é muito mais rápido, principalmente, no horário de rush, em que ele pode levar menos da metade do tempo de um carro.Existem estações de metrô em várias partes da cidade do Cairo, inclusive na Praça Tahrir. Você precisa pegar a linha 2 do metrô, o ticket custa $2 EGP (R$0,40), e descer na estação El-Giza. Lá, ainda está longe das pirâmides, cerca de 8 km. Então, você pode pegar um táxi ou um ônibus. Pegamos uma van, já que uns estudantes egípcios nos ajudaram, porém não é fácil, porque não há numeração e os motoristas não falam inglês. A van nos deixou a dois quarteirões das pirâmides, mas em um local em que não era possível vê-las.

Ônibus

Existem ônibus com ar-condicionado que também vão até as pirâmides, o 355 e o 357. Eles passam pelo aeroporto, Heliópolis e também na Praça Tahrir. Não sei o valor e nem os horários. Será necessário perguntar no hotel. Porém, essa opção, provavelmente, sairá mais cara do que o metrô + táxi.

Leia também: Onde ficar no Cairo, conheça as regiões da cidade 

Vantagens de ir por conta própria

É mais barato, você pode escolher o horário que quer ir, evitando os horários mais cheios, e pode ficar o tempo que quiser.

Desvantagens

Você não terá um guia, pois no Egito não é comum guias se oferecerem na entrada das atrações turísticas. Não há a comodidade do tour.

Leia nossas outras matérias sobre o Egito:

Cairo, a caótica e interessante capital do Egito

Foto de capa: Hugh Fiske (CC BY-NC-ND 2.0)

Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

Share This