Como ir a Teotihuacan: com excursão ou por conta própria? México

As ruínas de Teotihuacan, com suas famosas pirâmides, são uma das principais atrações turísticas da Cidade do México. Mas, como visitá-las, com uma excursão ou por conta própria? Se está em dúvida, esse texto é para você!

Leia também: Teotihuacan, a cidade das famosas pirâmides mexicanas

Teotihuacan fica a 45 km da Cidade do México, no município de San Juan Teotihuacan. O trajeto de ônibus entre as duas cidades demora, em média, uma hora.A maioria dos turistas aproveita para visitar a Basílica de Guadalupe no mesmo dia, já que a igreja fica no caminho das ruínas.

Pirâmide do Sol

Pirâmide do Sol

Excursão

Essa é a opção mais cômoda. A maioria dos hotéis tem alguma empresa para indicar, mas também há excursões saindo da Praça Zócalo, no centro histórico. As viagens são feitas em vans ou ônibus, visitam Teotihuacan e a Basílica de Guadalupe, possuem guias e custam a partir de 500 Pesos Mexicanos (R$88). No preço do tour está incluído um guia e o almoço.A parte ruim é que a maioria das excursões faz o mesmo itinerário, primeiro vão a Basílica de Guadalupe e depois a Teotihuacan. Por isso, você, provavelmente, vai visitar as ruínas em um horário cheio; principalmente se for aos finais de semana.

Teotihuacan em um dia cheio - Foto de: Dimitri dF (CC BY-NC-ND 2.0)

Teotihuacan em um dia cheio – Foto de: Dimitri dF (CC BY-NC-ND 2.0)

Por conta própria de ônibus

O outro jeito é ir por conta própria, que além de ser mais barato, lhe dá liberdade para ficar o tempo que quiser e evitar o horário mais cheio, ou seja, a tarde. Fui por conta própria e achei super tranquilo!

A empresa que faz o trajeto chama-se Autobuses Teotihuacan e os ônibus saem do Terminal Central de Autobuses del Norte (Terminal Norte). A passagem custa 44 Pesos Mexicanos (R$8), há ônibus saindo a cada 20 minutos e o trajeto demora uma hora. Só preste atenção, pois o ponto final não é nas ruínas, mas no centro da cidade de San Juan Teotihuacan. Por isso, avise ao motorista que você irá descer nas “pirâmides”, sempre há gente desembarcando nesse ponto.

Terminal Norte

Terminal Norte

Leve lanche, pois no sítio arqueológico não há lanchonetes, apenas pequenas lojinhas que possuem pouca opção de comida e do lado de fora não há nada perto.Para quem vai por conta própria, o melhor é fazer o itinerário inverso ao das excursões, ou seja, vá pela manhã a Teotihuacan e a tarde à Basílica de Guadalupe.

Guia Turístico

Um guia turístico faz toda a diferença para entender como a cidade se formou, como era antigamente e aprender um pouco sobre a cultura do seu povo. A parte ruim de ir por conta própria é não ter guia, mas você pode contratar um guia no próprio sítio arqueológico. Há vários guias credenciados e os preços são semelhantes, mas não se esqueça de pechinchar. Se estiver em um horário vazio é possível conseguir preços mais baixos. Nós pagamos 150 Pesos Mexicanos (R$26,50) em um tour de uma hora. Contratar um guia para todo o percurso (2h; 2h30m) não vale a pena, pois ele te espera subir na Pirâmide do Sol, isso leva pelo menos meia hora e você estará pagando pelo tempo de espera dele!

Basílica de Guadalupe

Na volta de Teotihuacan, você pode visitar a Basílica de Guadalupe, que é um dos principais pontos turísticos da Cidade do México. Não precisa voltar a rodoviária, é só descer na estação “18 de Marzo”. Lá, você pega a linha 6 do metrô até a estação “Villa-Basílica”. Saindo do metrô é preciso andar por uns 10 minutos em uma rua que tem um calçadão. A Basílica fica no final dessa rua. Por falar nessa rua, ela é cheia de comércio, com várias lojas que vendem lembrancinhas e locais para comer. Por isso, se aguentar esperar, pode ser um bom local para almoçar.

Basílicas Guadalupe

Basílicas Guadalupe

Leia também nossas outras matérias da Cidade do México:

– Basílica de Guadalupe, parada obrigatória na Cidade do México

– Teotihuacan, a cidade das famosas pirâmides mexicanas

– O passeio de trajinera pelos canais de Xochimilco

– Hospedagem na Cidade do México: Hostel Mundo Joven Catedral

 

Foto de capa de: Oscar Peñalva (CC BY-NC-ND 2.0)

Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

  • Minha viagem foi ano passado. Mas achei muito tranquilo a visita por conta própria. O ônibus te deixa na entrada do sítio arqueológico. Depois você pega o ônibus de novo na porta e desce em uma estação de metro para ir à Basílica. Anda algumas estações e sai a poucos quarteirões da Basílica em uma rua que possui muito comercio e até o começo da noite fica movimentada. Não observei nenhum local ou momento que pudesse ser perigoso!

  • milena

    Olá, tudo bem?
    Quero ir nas pirâmides por conta própria, mas li comentários sobre ser perigosa a volta/ida à Basílica.
    Como vc foi recentemente (considerando data do post) acha que é tranquilo para uma viajante solitária? Rs
    Aguardo dicas.
    Obrigada!!

Share This