teste Argentina

Atualizado em 30/11/2016. A Argentina possui algumas particularidades em relação ao câmbio e você pode, ou melhor podia, tirar proveito disso! No país dos nossos hermanos, o dólar e o real possuía cotações muito diferentes no câmbio oficial (casas de câmbio) e no câmbio paralelo (câmbio negro). Essa diferença era em torno de 35%, mas em alguns momentos chegava a 50%. Entretanto, quando o novo presidente Mauricio Macri assumiu o cargo em Dezembro de 2015 o câmbio começou a mudar. Uma de suas promessas de campanha era igualar o cambio oficial ao paralelo; e isso foi acontecendo aos poucos.

Hoje a diferença entre o câmbio oficial e o paralelo é muito pequena, pelo menos na maior parte das casas de câmbio e bancos. Entretanto, é sempre bom pesquisar antes de trocar, pois alguns lugares como o Banco Nación está pagando (nov 2016) muito menos no Real do que as casas de câmbio.

Continua valendo a pena trocar no câmbio paralelo?

Hoje, como a diferença é muito pequena não está valendo mais a pena trocar dinheiro no câmbio paralelo. Um dos motivos é a insegurança da transação. O maior perigo é eles te darem notas falsas e isso acontece muito em Buenos Aires, há muitas notas falsas em circulação. E como o câmbio paralelo é considerado ilegal, não há nenhum órgão que fiscalize essa venda e, teoricamente, ela não poderia existir. Por isso, você não tem a quem reclamar se cair em um golpe.

Mas, no passado, como a diferença era muito grande entre o câmbio paralelo e o oficial, valia a pena correr o risco. Porque, na verdade, esse esse câmbio negro faz parte da vida dos argentinos há muito tempo e é super incorporado ao turismo.

Mesmo o câmbio paralelo não está mais valendo a pena, vou manter as dicas de como utilizá-lo. Porque essa questão do câmbio está sempre mudando na Argentina.

Devo levar real ou dólar?

Eu sempre prefiro levar dólar nas minhas viagens, mas quando fui à Argentina levei Real, pois naquele momento estava mais vantajoso levar Real. Mas, você pode fazer as contas para ver o que vale mais a pena. Veja quanto está o dólar nas casas de câmbio do Brasil e por quanto estão trocando o dólar na Argentina no câmbio paralelo. E compare com o valor do Real no câmbio paralelo.

Como posso comparar a cotação do peso argentino no câmbio oficial e no paralelo?

O câmbio oficial do peso argentino pode ser encontrado em qualquer site que mostre investimentos e câmbios, o que mais gosto de olhar é o UOL Cotações. Já o câmbio paralelo não é oficial, por isso não existe uma cotação oficial e a cotação pode variar bastante; porém existem alguns sites que mostram essa cotação e podem servir de referência: Dolar Blue HoyParalelo Hoy e Dolar Blue.
O dólar paralelo é chamado na Argentina de Dólar Blue e o Real de Real Blue. Já as pessoas que trocam dinheiro na sua são chamadas de arbolitos.

Onde trocar real no câmbio paralelo?

Os dólares e reais blue podem ser trocados nos centros das grandes cidades argentinas. Em Buenos Aires, o melhor lugar para trocar é a Calle Florida, uma das principais ruas do centro de Buenos Aires. E você não precisará procurar, há várias pessoas na rua oferecendo, todos eles gritando “câmbio câmbio”, ou “dólar”, “real”. A cada 10 metros há alguém te oferecendo câmbio. Eu costumava trocar em uma banca de revista perto da Praça de Maio, eles me transmitiam confiança e havia luz negra pra conferir as notas. Outro lugar que muitos viajantes indicam é o Boston Cash, Calle Florida, nº142. É um lugar que se aparenta muito a uma casa de câmbio tradicional e fica dentro de uma galeria, loja n°36.
Para não cair numa cilada na hora de fazer o câmbio, dê uma olhada nas dicas abaixo.

Dicas na hora de trocar dólar ou real no câmbio paralelo

O câmbio paralelo é o câmbio não oficial e é considerado ilegal na Argentina. Por isso, caso você seja passado para trás, não poderá recorrer à polícia. Mas, tomando alguns cuidados você não terá problemas:

  • Na rua Florida há várias pessoas oferecendo para fazer câmbio. Normalmente, eles te levam para algum lugar para trocar como lojas ou a parte interna das bancas de revista. Nunca troque o dinheiro diretamente na rua, pois você estará mais vulnerável a golpes e roubos.
  • Sempre pergunte a cotação antes de trocar. Caso a cotação não esteja boa, procure mais!
  • Depois de saber a cotação, multiplique pelo valor que você vai trocar, para saber exatamente quanto eles precisam te dar.
  • Conte as notas para saber se eles te deram o valor correto.
  • Confira as notas para saber se são verdadeiras. Notas falsas é o golpe mais comum que se aplica no câmbio paralelo. Na Argentina há muitas notas falsas, por isso tome cuidado! Há duas formas simples de conferir se a nota é verdadeira. Alguns lugares que trocam câmbio possuem luz negra, esse é o melhor jeito de conferir a autenticidade, pois é possível ver os desenhos que só aparecem na luz negra. Outro jeito simples de conferir é observar a marca d’água, pois olhando contra a luz é possível ver uma imagem, que é a mesma do personagem estampado na cédula

Veja nossas outras matérias sobre Buenos Aires:

– Quantos dias ficar em Buenos Aires?

– 7 dicas essenciais de Buenos Aires

– Como escolher o show de Tango em Buenos Aires?

– 10 Pontos Turísticos Gratuitos em Buenos Aires

– Alfajor, uma delícia da culinária latina

– Como ir de Buenos Aires a Montevidéu – 4 opções

Fotografia: Money, foto de: Beatrice Murch: Flickr/Beatrice (creative commons)


Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

  • Vinicius é muito bom você compartilhar a sua experiência! É sempre muito bom conhecer os casos bem e mal sucedidos para decidir de qual empresa vale mais a pena fechar um serviço!

  • Vinicius Oliveira Martins

    Contratei os serviços da translado/câmbio da Boston Cash
    no início de maio/2015 e me arrependo profundamente. No dia da chegada
    ao aeroporto, o motorista não estava no local, entrei em contato pelo
    facebook e o responsável por gerenciar os motoristas não conseguia
    contato telefônico com o motorista. No fim das contas, tive que tarde da
    noite, eu, minha esposa e meu filho de 6 meses ter que pegar um táxi.
    Na volta foi a mesma novela, chega a hora marcada e nada de aparecerem
    no hotel para me levar de volta ao aeroporto. A mesma desculpa foi dada,
    não estavam conseguindo contato com o motorista. Que comunicação é
    essa? Pombo correio? Telégrafo? E o pior de tudo, me foi prometido o
    ressarcimento do meu dinheiro R$190,00 desde o dia 04/05/15 e até agora
    nada. A responsável Luana Lopes sequer pediu desculpas pelo atraso.
    Empresa totalmente sem comprometimento e responsabilidade com o cliente!

Share This