Foto: Maher Najm (CC BY 2.0) Egito

Cairo é uma cidade diferente, podemos até dizer pitoresca. Mas, não é para menos, pois a capital de um país como o Egito, não poderia deixar de ser interessante e inusitada ao mesmo tempo.

O Egito é um país de muitos contrastes, que são causados por diferentes fatores como religião, desigualdade social e cultura. O Cairo absorve tudo isso e ainda mescla com o desenvolvimento e o caos de uma grande metrópole. O resultado disso é uma cidade única, que nem sempre agrada ao turista, mas que com certeza o instiga a mergulhar em um microcosmo diferente.

guia de cairo egito

Estação Ferroviária Ramses – Foto: Mark Fischer (CC BY-SA 2.0)

Cairo é uma grande metrópole de oito milhões de habitantes, por isso não é apenas a maior cidade do Egito, como também a maior cidade da África e do mundo árabe. Isso sem considerar a região metropolitana de Cairo, que possui 24 milhões de habitantes.

Assim, a cidade possui as mesmas dificuldades enfrentadas por toda metrópole, como trânsito e poluição. Só que no Cairo esse problema é muito maior do que você imagina. O trânsito é completamente caótico e a poluição visível e perturbadora. Porém, antes de aprofundarmos no Cairo atual, falaremos um pouquinho de como a cidade se tornou essa megalópole.

Foto: Simon Matzinger (CC BY 2.0)

História

O Egito é o berço de uma das civilizações mais antigas e fascinantes do mundo. Afinal, quem nunca estudou o período faraônico na escola? Entretanto, ao contrário do que muitos imaginam, Cairo não foi fundada nesse época, mas no século X pelo Califado Fatímida. No século XII, a cidade passou a ser a capital desse califado e foi quando começou a crescer. No século XIV, Cairo possuía uma população de meio milhão de habitantes, sendo a maior cidade a oeste da China.

Cidadela de Cairo

No século XVI, a região foi dominada pelo Império Otomano e o Cairo perdeu importância. Depois de várias invasões como a de Napoleão, o Egito ficou independente no século XIX. Porém, nesse mesmo século houve a ocupação britânica, de 1882 a 1952. Durante esse período, a população cresceu consideravelmente, de 350 mil habitantes para 1,3 milhão. Entretanto, o maior crescimento aconteceu após a fundação da República Egípcia, em 1952. Cairo, que já era o centro comercial, se tornou também um polo industrial.

Hoje em dia, a cidade não é apenas um centro econômico, mas cultural. Muitas pessoas consideram Cairo a capital cultural do mundo árabe.

grupo de dança egípcia Al-Tannoura Egyptian Heritage

Al-Tannoura Dance Troupe – Foto: Nadia Ismail (CC BY-NC 2.0)

Cultura

Para vivenciar a cultura do Cairo você não precisará de grande esforço. Apenas andar pelas ruas do centro e se perder pelas inúmeras ruas do Bazar Khan el Khalili, já é suficiente para sentir o clima da cidade. De repente, você pode se surpreender com noivos passando pelas ruas e seus amigos gritando como na novela “Caminho das Índias”. Ou então, observar e tentar entender as roupas tradicionais masculinas que parecem pijamas. Para quem deseja ter uma visão mais política, pode conversar com os locais e descobrir seus pontos de vistas e visões sobre a Primavera Árabe, sobretudo porque eles acreditam que é um movimento que ainda dará mais frutos.

Leia também: O que fazer em Cairo, veja as 8 principais atrações turísticas 

noivos egpcios passeando por cairo

Noivos passeando pelo Bazar Khan al Khalili

Não digo que o clima será sempre agradável, muito menos que as ruas serão bonitas ou limpas, contudo, é uma cultura interessante de se apreciar. Sobretudo para o turista mais observador, já que a essência cultural estará meio perdida entre a ocidentalização e o cosmopolitismo da cidade.

detalhes de Mesquita de cairo

Foto: Procsilas Moscas (CC BY 2.0)

Culinária

Não podemos deixar de falar da parte gastronômica. O Egito possui uma culinária interessante e você encontrará quase todos os pratos típicos no Cairo. A cidade é um ótimo local para você experimentar novos paladares. Principalmente, porque o Egito é barato e você pode comer bem gastando pouco. Se destaca entre os pratos típicos o Koshary, uma mistura de arroz com lentilhas, macarrão, grão de bico e molho de tomate. Esse é o prato mais típico do país e também o mais barato. Não é vendido em qualquer restaurante e nos restaurantes que o vendem, costumam vender só isso! Paguei R$1,50 no prato médio de Koshary no Restaurante El Tahrir, próximo a Praça Tahrir.

culinária do egito Koshary

Koshary do Restaurante El Tahrir

Clima

Ao contrário do sul do Egito, Cairo não é uma cidade tão quente. No verão, que vai de junho a setembro, as temperaturas podem passar dos 30°C. Já no inverno, as temperaturas são mais amenas e pode até fazer frio. A temperatura varia muito ao longo do dia; no inverno ela pode variar de 23°C durante o dia até 10°C durante a noite.

Cairo vista da Cidadela


Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

Share This