Bangkok, a Cidade dos Anjos e do Pecado Tailândia

Bangkok é uma cidade surpreendente! Não é a toa que ela é chamada de “Cidade dos Anjos“. A cidade de contrastes proporciona muitas experiências para os viajantes que desejam conhecer o que há de novo e intrigante a ser oferecido. Nem sempre as experiências são boas, algumas vezes são apenas “caça turistas”, mas são sempre válidas! E, essa mistura de sentimentos, sensações e lugares exóticos dará o tom de como será sua experiência na cidade.

Leia também: Onde ficar em Bangkok, na parte histórica ou moderna?

Rua de Bangkok – Foto: l@mie (CC BY-NC-ND 2.0)

Anjos e pecados

Nem sempre Bangkok foi a capital do reino. Antes, era a cidade histórica de Ayutthaya. Entretanto, no século XVIII, o exército da Birmânia invadiu o reino e destruiu a capital. O que conseguiu ser salvo, foi transferido para Krung Thep Maha Nakhon ou Cidade dos Anjos, local que hoje conhecemos como Bangkok.

Porém, não só anjos você encontrará na cidade. Se você procurar perdição, não será difícil de encontrar. Bangkok possui uma vida noturna muito animada, com uma variedade de bares e de boates. Muitos turistas que visitam a cidade estão em busca de diversão; principalmente, em alguns redutos como na Rua Khao San Road, conhecida como a “rua dos mochileiros”.

O filme “Se beber não case 2” mostra um pouca da loucura da cidade. Mas, há muito mais do que é visto no filme. O entretenimento adulto é bem ofertado na cidade. Existem três ruas que podemos chamar de distritos das luzes vermelhas da cidade: Soi Cowboy, Nana Plaza e Patpong. Nesses locais, há desde bares mais convencionais, bares de striptease, prostíbulos e inclusive o famoso e bizarro ping pong show, onde mulheres fumam, apagam velas e jogam ping pong com uma parte não convencional do corpo.

Rua Soi Cowboy com bares e prostíbulos em Bangkok

Rua Soi Cowboy – Foto: Eustaquio Santimano (CC BY-NC-ND 2.0)

Excentricidades tailandesas

Contudo, você não precisa ir longe para sentir as excentricidades da capital tailandesa. Basta fazer um deslocamento em um tuk tuk no trânsito caótico da cidade. Só a negociação difícil do valor, em que você pagará várias vezes o preço que um local pagaria, já basta para entrar no clima da cidade. Por falar em clima, a cidade é insuportavelmente quente a maior parte do ano. E andar por calçadas estreitas, com muitos ambulantes e cheia de pessoas, deixa a experiência ainda mais intensa.

tuk tuk na chinatown em Bangkok

Tuk tuk – Foto: David Baxendale (CC BY-ND 2.0)

Entretanto, como Bangkok é uma cidade de contrastes, não apenas de caos ela vive. Às vezes, poucos passos separam a rua lotada, da calmaria de um templo budista. Mais de 90% da população da Tailândia é budista e os templos do país são santuários de tranquilidade e paz. Os monges são pessoas tranquilas e adoráveis; são eles os responsáveis por manterem os templos, alguns deles incríveis atrações turísticas, como o Wat Pho e o Wat Arun.

Wat Pho templo do buda deitado em bangkok

Templo do Buda Deitado (Wat Pho)

Massagem tailandesa

Por falar em templos, o mais impressionante é o Wat Pho, templo em que há uma imensa estátua de um Buda deitado, que é maior do que o Cristo Redentor. Dentro desse templo, há uma escola de massagem tailandesa. E fazer uma massagem dessa precisa entrar para a sua lista de atividades. Mais pela experiência do que por qualquer outro motivo. A massagem é pesada, estala tanta coisa que você acha que algum osso vai quebrar; isso sem falar na dor que você sente. Porém, se você der conta de chegar até o final, verá que seu corpo ficará mais relaxado do que nunca. E oportunidade é que não vai faltar, já que há casas de massagens a cada esquina nas regiões turísticas e o cardápio de massagens é variado. Para os menos corajosos há massagens mais lights como dos pés e do bamboo.

Massagistas atendendo clientes na rua em Bangkok

Casa de massagem em Bangkok – Foto: Ronald Tagra (CC BY 2.0)

Não confunda as casas de massagens com o que você pode encontrar no distrito da luz vermelha. A massagem é uma técnica milenar e muito respeitada na Tailândia e não possui nenhuma conotação sexual.

Comida

Outra experiência imperdível na Tailândia é a comida! Seja ela vista como divina (arte de preparar os alimentos) ou como pecado (gula). O fato é que você não pode deixar de experimentar a culinária local. Famosa por seus pratos a base de macarrão de arroz, será muito fácil se encantar pela comida tailandesa. Deixe a comida ocidental e os fast foods para outros momentos.

Mais um tipo de comida que você encontrará em Bangkok são os insetos: aranhas, grilos e outros que eu nem sei o nome. Não é um hábito dos locais comer esse tipo de coisa, mas como Bangkok é a cidade dos anjos e do pecado, muitos turistas procuram experimentar essa iguaria. Não comi, porém quem for mais corajoso, pode se aventurar nessa experiência. Os insetos são vendidos por ambulantes na Khao San Road e possuem preços razoáveis.

comida tailandesa apimentada

Comida tailandesa

bares boates e insetos de Bangkok

Insetos vendido na rua – Foto: Karl Baron (CC BY 2.0)

Tattoos

Por último e não menos importante são os estúdios de tatuagens. Há dezenas deles na cidade. Se você pensa em fazer uma ou mais tatuagens, pode deixar uma para fazer em Bangkok. Muitos turistas se tatuam na cidade do pecado. A aparência dos estúdios são boas e os profissionais parecem ser capacitados. Eu mesmo, não fui pensando em fazer tatuagem. Na verdade eu nem sabia dessa fama do país. Mas, como minha viagem pelo sudeste asiático durou um mês, no final me deu até vontade de fazer uma tatuagem. Entretanto, já não estava em Bangkok, mas na famosa ilha de Phi Phi, onde por tradição as tatuagens são feitas com bamboo. Como essa técnica é menos precisa e dói mais, minha namorada me convenceu a não fazer.

tatuagem de elefante feita na Tailândia

Tatuagem de um estúdio tailandês – Foto: art dejavu (CC BY-NC-ND 2.0)

Seja para encarar a parte dos anjos ou do pecado, Bangkok vale a pena ser visitada! Além de ser um local de experiências intensas e interessantes pontos turísticos, é um destino muito barato! O que permite que até os viajantes mochileiros possam esbanjar mais. Só tome cuidado com a avareza!

Leia nossas outras matérias de Bangkok e da Tailândia:

– Khao San Road, a rua dos mochileiros em Bangkok

– Tour de um dia a Ayutthaya, a antiga capital da Tailândia

– Tailândia, uma visão geral de seus encantos

– Phi Phi: quando ir, como chegar, quanto tempo ficar e onde se hospedar

Foto de capa de: Mike Behnken (CC BY-ND 2.0)

Felipe Zig

Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

Share This